SEO

5 dicas para uma boa otimização de e-commerce

23
Jun
2021

Giulia Oliveira

Analista de SEO, especialista em performance para ecommerce e soluções Google.

Ter uma boa otimização de e-commerce é fundamental para que um site conquiste as melhores posições nos resultados de pesquisa dos buscadores. 

Pesquisas apontam que, geralmente, 75% dos usuários que pesquisam nos buscadores (como Google e Bing) não passam para a segunda página de resultados. Tal informação leva em consideração que, se um site está posicionado na primeira página, ele tende a apresentar conteúdo único e relevante, atendendo assim a necessidade do usuário que está efetuando sua busca. 

Sabendo disso, quero fazer uma pergunta a você: sua loja é facilmente encontrada nos resultados de pesquisa quando um usuário procura por seu produto?

Caso negativo, saiba que você está perdendo uma grande oportunidade não trabalhando sua otimização de e-commerce

Uma coisa é fato: se você está no começo de seu negócio e ainda não obteve um retorno significativo de suas vendas, sabe muito bem que é complicado ficar investido em campanhas de marketing para aparecer nos buscadores, não é mesmo? Você poderia estar direcionando seu budget para outras áreas da empresa, por exemplo. 

O que pouca gente sabe, é que sim, é possível aparecer nos resultados de pesquisa sem precisar investir, porém, não existe nenhuma fórmula mágica que irá te colocar na primeira página. 

É necessário tempo e força de vontade para conseguir tal feito. 

No conteúdo de hoje, vamos te dar 5 dicas para uma boa otimização de e-commerce, para que assim você saiba por onde começar o processo de qualificação de suas páginas para  aumentar seu tráfego e como consequência, suas vendas.


Antes de tudo, o que é otimização de e-commerce?

O processo de otimização nada mais é do que qualificar suas páginas de destino para atender aos requisitos do Google. 

Como sabemos, mais de 200 fatores são levados em consideração durante as análises do Google para a determinação de qualidade de um website. 

Quanto mais fatores você atender, mais qualificado seu site estará para ocupar assim as melhores posições nos resultados de pesquisa. 

Quando nos referimos ao processo de otimização, estamos falando da aplicação de técnicas de SEO. 

Search Engine Optimization (SEO), também conhecido como otimização de sites, nada mais é que um conjunto de técnicas e estratégias que farão seu site melhor se posicionar nos resultados de pesquisa de forma orgânica, ou seja, sem precisar pagar por clique. 

E esse é o propósito de inserir o SEO em sua estratégia: Alcançar o público certo durante suas pesquisas no buscador.

Porém, precisamos destacar que SEO é um trabalho de qualificação de páginas, onde depende de uma série de fatores para que ocupe as principais posições nos buscadores, como por exemplo, a competitividade da palavra-chave trabalhada e a visita dos robôs do Google para atribuir assim a relevância daquela página. 

Sendo assim, além da diferença de não precisar investir dinheiro como no Google Ads, o SEO não traz resultados de forma automática como nas campanhas patrocinadas. Entretanto, você só será ultrapassado por um concorrente caso o mesmo faça um trabalho de otimização superior ao seu.

A seguir, vamos te mostrar quatro dicas indispensáveis para conseguir uma boa otimização interna e alavancar seus resultados. 

5 dicas para uma boa otimização de e-commerce:

  1. Verifique todos os erros presentes em seu site

Antes de começar a trabalhar na otimização de seu site, é necessário saber quais são os problemas que estão afetando diretamente o seu desempenho e também, a experiência dos usuários ao navegar entre as páginas. 

Problemas como ausência de heading tags, tags title e description muito curtos ou extensos demais, problemas de servidor, erros de páginas não encontradas, conteúdo misto e links quebrados são problemas comuns na maioria dos sites, mas que possuem grande participação no não sucesso no posicionamento orgânico.

Se você tem alto volume de páginas em seu site, sabe que analisar cada uma isoladamente irá demandar muito tempo e, dependendo do erro, você precisará olhar até mesmo seu código fonte. 

Sendo assim, nada melhor ter um auditor de sites que te aponte quais são os problemas, as páginas afetadas e como corrigir, não é mesmo? 

As ferramentas de auditoria da WebPeak farão todas as análises necessárias para que você proporcione sempre uma experiência positiva aos usuários. 


  1. Faça uma boa Pesquisa de Palavras-Chave

Uma coisa é fato: de nada adianta você ter um site devidamente otimizado sendo que não utiliza assim as melhores palavras-chave para o seu negócio.

É aquele negócio: para quem você irá aparecer se usar um termo no qual as pessoas não pesquisam, não é mesmo? 

Aqui na WebPeak nós temos também os principais recursos para descobrir os melhores termos para utilizar em seu site, como espião de url (onde você adiciona a url de seu concorrente e a ferramenta mostra quais são as palavras que ele já aparece no buscador), palavras-chave da Search Console (mostra quais termos você já aparece no buscador) e o módulo Receba Sugestões de sua Pesquisa, onde você irá adicionar alguns termos e a ferramenta lhe trará sugestões semelhantes.

Todas as ferramentas de palavras-chave de nossa console trás as seguintes informações:

Volume de Buscas: Descubra quantas vezes mensalmente aquela palavra-chave é pesquisada. Esse tipo de informação é super importante para que você trabalhe em termos que as pessoas realmente possuem interesse e pesquisam, pois assim, você conseguirá atingir o público certo e na hora certa

Competitividade: Nessa coluna, você conseguirá compreender se a competitividade da palavra-chave que pesquisou é baixa, média ou alta. Quanto maior for a competitividade, mais complexo será aparecer nos resultados de pesquisa, pois um árduo trabalho deverá ser desempenhado;

Tendência de Pesquisa: Será que existe um período do ano em que aquela palavra-chave é mais pesquisada? Isso você também pode conferir em nossa ferramenta! Esse tipo de informação é muito importante para que você compreenda a sazonalidade dos termos e trace sua estratégia no período certo;

KEI:  O KEI (Keyword Effectiveness Index) é um coeficiente no qual irá medir a sua probabilidade de ter um bom ranqueamento a partir daquela palavra-chave, levando assim em consideração as métricas volume de buscas vs competitividade. Quanto maior o KEI, melhor será sua oportunidade!

Com base nas palavras-chave que você identificar como boa oportunidade, é aí que você irá passar a otimizar suas páginas, inserindo assim os termos nos campos sensíveis de SEO. 


  1. Adicione suas Palavras-Chave nos Campos Sensíveis

Fez uma pesquisa de palavras-chave e identificou uma boa oportunidade? Ótimo! Agora, você precisa fazer com que os principais parâmetros de SEO tenham em sua composição a palavra-chave selecionada, sendo eles:

  • Heading Tags (H1, H2, H3, etc…);
  • Atributo ALT das Imagens; 
  • Tag Title;
  • Tag Description;
  • Url otimizada;
  • Conteúdo único;
  • Links Internos.

Sua plataforma ainda possui o campo de Meta Keywords? Não se preocupe em preenchê-lo, pois ele foi desconsiderado das análises dos robôs há um bom tempo.

Explicando os Fatores de SEO:

Heading Tags: Vamos supor que seu site seja um livro, tendo assim vários títulos e subtítulos. É assim que funcionam as heading tags: elas irão mostrar aos robôs dos buscadores a questão hierárquica de seus títulos. 

Dessa maneira:


Otimização de E-Commerce - Heading Tags

Como comentamos anteriormente, é importante que a palavra-chave esteja presente em todos esses títulos. 

Atributo ALT das Imagens: Adicionar esse atributo em suas imagens, possibilitará que elas sejam apresentadas nos resultados de pesquisa por imagem, sendo uma ótima oportunidade para um bom ranqueamento. 

Resumindo, esse tipo de informação irá mostrar aos robôs sobre qual é o contexto daquela imagem.

Além disso, esse campo também auxilia programas que leem o conteúdo de uma página para usuários com deficiência visual.

Tag Title: É o título apresentado nos resultados de pesquisa dos buscadores. 

É importante que ele seja atrativo, tenha em sua composição a palavra-chave da página e um diferencial, para assim destacar sua página entre os concorrentes.

Nesse campo em específico, existe um limite de até 70 caracteres. Os resultados de pesquisa que tiverem o tag title maior que esse limite, terão suas informações cortadas nos buscadores, apresentando assim reticências ao final do mesmo. 

Tag Description: É a descrição simplificada apresentada nos resultados de pesquisa dos buscadores. 

É importante que ela seja atrativa, tenha em sua composição a palavra-chave da página e um diferencial, para assim destacar sua página entre os concorrentes.

Nesse campo em específico, existe um limite de até 160 caracteres. Os resultados de pesquisa que tiverem o tag description maior que esse limite, terão suas informações cortadas nos buscadores, apresentando assim reticências ao final do mesmo. 


Otimização de E-Commerce - Title e Description


URL Otimizada: O endereço de sua página também precisa ser otimizado! URLs que apresentem caracteres especiais, com muitos números e que sejam desconexas não são otimizadas. Você consegue o conteúdo na url e sobre o que ela diz? Então, esse é o caminho perfeito! 

Conteúdo Único: Com o grande volume de sites que existem na internet, é comum que lojistas peguem descrições de seus fornecedores, por exemplo, e insiram em suas páginas de produto. 

Isso não é uma boa prática. 

O Google possui um algoritmo próprio para essa atividade, onde avalia quão relevante e autêntico é seu conteúdo, chamado Panda

Se você está escrevendo sobre seu produto ou serviço, ninguém melhor do que você mesmo para inserir informações sobre ele, não é mesmo? Não existem problemas em buscar por referências, mas é importante ficar atento ao conteúdo idêntico. 

Informações técnicas, detalhes que apenas os fabricantes sabem? É aquele negócio: copia, mas não faz igual. Haha

Links Internos: Um aspecto que também é importante ser adicionado em uma página de destino, são os links internos com a própria palavra-chave. 

É recomendável que os links de páginas importantes com palavras-chave estratégicas sejam inseridos no menu ou no rodapé, para potencializar assim a força do referido termo. 

Ou então, você poderá inserir também tal link na própria página como um âncora, apontando assim para um local estratégico da mesma (como para o botão de comprar, por exemplo).

  1. Valide suas correções

Por mais que você tenha feito sua otimização e inserido a palavra-chave em todos os campos sensíveis, é normal que durante o processo algo seja esquecido. 

Pode ser também que a página tenha links ou imagens quebrados e você não tenha percebido, ou então, tenha escrito a palavra-chave de forma incorreta em algum campo, por exemplo. 

Para ajudar você nessa validação, a ferramenta de SEO WebPeak possui um módulo no qual irá analisar todos os campos sensíveis e verificar se existe a palavra-chave nos mesmos. 

Após fazer tal varredura, a ferramenta irá te dar um percentual de otimização. 

Caso sua página não esteja 100% otimizada, a própria ferramenta irá te indicar qual campo teve seu preenchimento incorreto ou inexistente.


  1. Faça o reenvio do arquivo Sitemap.xml


O Sitemap.xml é um arquivo de extrema importância para que os robôs entendam a estrutura do site. Quanto mais organizado for este arquivo, melhor será a navegação destes robôs para encontrar todas as páginas e categorias do site.

Exemplo:

Imagine um supermercado. Para que você encontre o que procura, o estabelecimento faz divisões facilitando a busca, são seções específicas para que você não perca tempo procurando um único produto.

O Sitemap é a mesma coisa, serve como um organizador, ele categoriza o seu site permitindo que os robôs encontrem o necessário. Se for agregada uma nova página ao seu site, por exemplo, ao invés destes robôs navegarem todo o site, eles irão diretamente na nova página, ajudando a indexar.

Reenviar o arquivo sitemap.xml é como se você estivesse sinalizando os robôs que seu site passou por atualizações e já está pronto para receber a visita dos mesmos.

Você pode fazer o reenvio via Google Search Console ou pela WebPeak.

Seguindo essas dicas, seu site terá uma excelente otimização interna, que fará toda a diferença na hora dos robôs atribuírem a qualidade para suas páginas e melhorarem seu posicionamento orgânico. 

Vale ressaltar que a melhoria de um site no Ranking Google de modo orgânico é de médio a longo prazo, sendo apresentados assim de acordo com a qualidade do site.

Após fazer as otimizações, não se esqueça de acompanhar sempre a evolução de seus resultados no Google Search Console e no Analytics. 

Conforme pudemos ver ao decorrer do conteúdo, a ferramenta de SEO WebPeak basicamente irá te auxiliar em todos os aspectos voltados para uma boa otimização de e-commerce

A Ferramenta de SEO WebPeak possui em sua estrutura os principais recursos para que você acompanhe a evolução de seu website nos resultados de pesquisa. 

Com ela, você poderá conferir a saúde interna e externa de seu site, questões relacionadas aos seus concorrentes e também acompanhar o engajamento social de suas páginas no Facebook, Google Plus, Pinterest...

Graças aos nossos recursos, você saberá qual é a melhor palavra-chave a ser utilizada, quais são os pontos em que você precisa corrigir e o melhor, a ferramenta mostra quais são as páginas com pendências em SEO e como você pode corrigir. 

Gostou do conteúdo? Não deixe de assinar nossa newsletter para ficar sempre por dentro de nossas atualizações no blog. 


Até a próxima!

Últimas Postagens WebPeak

SEO

Conheça o Gerador de Title e Description Grátis da WebPeak

Google

Quer saber como disparar site na busca orgânica? Veja essas dicas!

SEO

10 melhores práticas para impulsionar o SEO WordPress

E-Commerce

Transformações no Marketplace