NÃO QUERO IR AO EVENTO

Cupom de Desconto VTEX DAY 2019

Utilize o Cupom de 30% Desconto para o VTEX DAY 2019

Cupom de Desconto VTEX DAYCupom de Desconto VTEX DAY

USE O CUPOM: WEBPEAKVTEXDAY

COMPRE COM O CUPOM DE DESCONTO

Afinal, a taxa de rejeição google analytics influencia no SEO?

5/6/2019

Afinal, a taxa de rejeição google analytics influencia no SEO?

A análise de métricas na execução de uma estratégia consistente de marketing digital é parte fundamental para garantir que seus objetivos estão sendo alcançados.

Grande parte dos profissionais de marketing utilizam o Google Analytics, que é uma ferramenta do Google disposta a fornecer aos gestores dados quantitativos e qualitativos sobre sites e aplicativos mobile. São inúmeros dados, como, quantidade de usuários, sessões, por onde eles chegaram, de onde são, entre outros.

Uma das principais métricas, a taxa de rejeição (ou bounce rate), costuma ser alvo de bastante agonia e dúvidas. Você já ouviu falar dessa métrica? Sabe o que ela significa e representa de fato?

Continue lendo este conteúdo e tire todas suas dúvidas sobre taxa de rejeição Google Analytics.

Vamos lá! A WebPeak te mostra!

Leia também: Análise de SEO: Descubra como fugir das punições do Google

O que é taxa de rejeição?

Segundo definição defendida pelo próprio Google Analytics, a taxa de rejeição, ou bounce rate, sinaliza “o percentual de sessões de uma única página (ou seja, sessões nas quais a pessoa saiu do seu site na página de entrada sem interagir com ela)”.

Desse modo, essa taxa é atribuída a visitantes que entraram no seu site por uma landing page e, por algum motivo, saíram por essa mesma página, sem realizar qualquer ação dentro do seu site.

A saída desse caso pode acontecer de diversas maneiras: os usuários clicaram no botão “Voltar” no navegador, fecharam a página/aba, foram em um link para um outro site – dentro da sua própria página, digitaram um novo endereço ou simplesmente ficaram inativos tempo suficiente (30 minutos, no padrão do Google Analytics).

Taxa de rejeição x Taxa de saída

taxa de rejeição google analytics

É importante compreender a diferença essencial entre Taxa de Rejeição e Taxa de Saída. Enquanto a taxa de rejeição representa os visitantes que entram e saem por uma mesma página, sem que haja interação com o site, a taxa de saída somente apresenta os visitantes que saíram por aquela página.

Desse modo, taxa de rejeição se aplica à landing page/página de entrada; já a taxa de saída é referente à página que o visitante sai do site, ou seja, página de saída.

Qual a taxa de rejeição aceitável para um site?

O valor indicado de uma taxa de rejeição, no caso alto ou baixo, depende de inúmeros fatores, como, mercado de atuação, objetivo do site, objetivo da página, e outros. Entretanto, existem alguns números médios de acordo com o tipo de site. Veja os valores geralmente encontrados nos principais mercados:

  • Varejo – 20 a 40%
  • Landing pages simples – 70 a 90%
  • Portais (exemplo: MSN, G1) – 10 a 30%
  • Sites de serviço/FAQ – 10 a 30%
  • Venda de serviços (geração de leads) – 30 a 50%
  • Sites de conteúdo – 40 a 60%
  • Blogs – 70 a 98%

Os dados percentuais acima foram extraídos da publicação de Quicksprout

Taxa de Rejeição Google Analytics: Quais as melhores práticas

Não se desespere, é muito informação mas estamos aqui para te ajudar.

Tenha certeza que está fazendo uma boa análise da taxa de rejeição e ela está realmente ruim. Para isso, entenda algumas práticas que é preciso ter para auxiliar sua análise dessa métrica.

Leia também: SEO 101: Noções básicas de Search Engine Optimization

Segmentação

A segmentação pode auxiliar de maneira muito positiva na análise de métricas no geral, incluindo a taxa de rejeição.

Se você segmenta seus dados por localização, por exemplo, verá que, visitantes de um lugar diferente do local de atuação da sua empresa saem da página sem interagir, o que leva a uma alta taxa de rejeição para essa região.

Outras formas de segmentação que podem ajudar na sua análise são Visitantes novos x Recorrentes, Origem, Dispositivos, e outros. É fundamental sempre levar em consideração qual tipo de segmentação pode demonstrar interesses diferentes por parte dos usuários e que fariam com que eles não tivessem qualquer interação com o site naquele momento exato.

Experiência do usuário

Verificando a taxa de rejeição do seu blog ou de uma página específica, o principal fator a ser levado em consideração sempre deve ser a experiência do usuário.

Se o usuário entrou, por exemplo, diretamente em uma página de contato, é comum que ele encontre o telefone da sua empresa ou o e-mail e feche essa página. Este ponto é muito positivo! Ele encontrou a informação que precisava naquele momento.

Outro exemplo é a taxa de rejeição relativamente alta, porém com um tempo médio igualmente alto. Isso vai significar que, embora o visitante esteja saindo sem interagir com o site, ele está lendo o conteúdo, e isso também é um bom resultado.

Pode ser que tudo o que aquela pessoa necessita naquele momento era daquele conhecimento específico. Se ele tirou o tempo para ler, as chances que ele volte no site tempo depois são altas.

Não deixe de ler: Principais pesquisas do Google nos últimos meses

Conheça alguns dos principais erros na análise da taxa de rejeição

É importante compreender a taxa de rejeição, por mais duro que seja, para que suas análises sejam feitas de forma correta e o pânico para melhorá-la não seja gerado a troco de nada. Existem alguns problemas que podem te levar a uma interpretação errada da sua taxa de rejeição.

Código do Google Analytics configurado de forma errada

A inserção errada do código de rastreamento do Google Analytics no seu site pode fazer com que os dados da taxa de rejeição sejam apresentados de forma alterada e errônea.

Caso você coloque um código em uma página e o mesmo não seja replicado para outra página do site, isso pode contar como rejeição uma vez que o visitante mude de uma página para outra.

A configuração e instalação pode parecer simples e óbvia, mas é propensa a cometer erros.

Configuração de Evento

taxa de rejeição google analytics

A taxa de rejeição é calculada de acordo com interações feitas pelo usuário, como já falamos. Se ele entra em uma landing page e faz download de um arquivo PDF, por exemplo, sem que haja um evento relacionado a essa ação, o Google Analytics não terá como “captá-la” como uma interação.

Desse modo, esse usuário vai ser considerado na taxa de rejeição de forma errônea, uma vez que ele interagiu com o seu site. Certifique-se que a sua conta possui eventos configurados para ações desse tipo e drible esse erro.

É essencial entender a taxa de rejeição de forma clara para que você consiga, de modo assertivo analisar se ela está atrapalhando seu objetivo no marketing de conteúdo, ainda que indiretamente, ou se esse número está somente desviando sua atenção de algo mais importante.

Não deixe de ler: A WebPeak é a ferramenta mais completa de marketing digital do mercado

Continue nos acompanhando e receba mais dicas para seu negócio!

Até a próxima! :)

Autor

Victoria Ribeiro

Sou uma redatora cabulosa, estou aqui para sabotar seu raciocínio.

Linkedinhttps://www.webpeak.com.br/victoriaribeiro@webpeak.com.br

Últimas Postagens WebPeak

Últimas Noticias WebPeak