NÃO QUERO IR AO EVENTO

Cupom de Desconto VTEX DAY 2019

Utilize o Cupom de 30% Desconto para o VTEX DAY 2019

Cupom de Desconto VTEX DAYCupom de Desconto VTEX DAY

USE O CUPOM: WEBPEAKVTEXDAY

COMPRE COM O CUPOM DE DESCONTO

Aposto que você ainda não sabe fazer otimização de imagens!

24/7/2019

Aposto que você ainda não sabe fazer otimização de imagens!

Otimização de imagens

Na linguagem do marketing digital, a otimização de imagens é essencial para proporcionar uma experiência de navegação agradável para o usuário. Além disso, irá garantir que o “robô” do Google consiga identificar esse tipo de informação.

Para fazer bom uso das imagens em sua estratégia de SEO, não basta somente tirar as melhores fotos e fazer a melhor edição. Você deve também otimizar as imagens, para que então elas possam ser lidas pelos robôs do Google e tenham boas posições nos resultados de busca.

Neste conteúdo, você aprenderá algumas dicas de SEO para Imagens. Veja como fazer a otimização de suas imagens de maneira correta.

Leia também: A gente criou um tutorial para você criar uma persona ainda hoje!

Entenda a importância da otimização de imagens

Vamos começar falando do Google Imagens, que é um recurso do buscador que permite aos usuários que encontrem imagens com mais facilidade e disponibilizá-las para que o usuário encontre-as nas buscas.

Diante disso, para que uma imagem fique nos primeiros resultados, ela precisa ser relevante aos usuários, e isso envolve de estar  otimizada para o algoritmo do Google Imagens.

Ao pesquisarmos por alguma palavra-chave que tenha relação com imagens, como uma capa para celular, por exemplo, o Google já irá disponibilizar, inúmeras vezes na primeira colocação dos resultados orgânicos, as imagens que podem ser mais relevantes frente à busca do usuário.

Vamos supor que você possua um e-commerce que, entre outras coisas, vende porta-retratos. Nesse caso, é fundamental que suas imagens apareçam nos resultados da busca, afinal, os próprios usuários podem acessar seu site através das fotos que acharem mais interessantes.

Ter um conteúdo sobre porta-retrato que não possua imagens pode não ser muito relevante, e identificamos isso tanto para os usuários, quanto para o algoritmo do Google. Sem dúvida isso se aplica a vários outros tipos de negócio e termos.

Como fazer a otimização de imagens para o Google

Bom, agora você já compreende a importância de fazer otimização de imagens em seu site ou blog, a questão central que fica é: como fazer esse trabalho? Quais as melhores práticas para garantir um bom ranqueamento das suas imagens?

Nome do arquivo da imagem

Para o ranqueamento de imagens, o primeiro elemento se inicia ainda no seu computador, e é anterior ao upload da imagem para seus servidores: o nome do arquivo das mesmas.

Otimização de imagens, ou seja, para otimizar suas imagens para o Google, o nome do arquivo da imagem é essencial, para compreender textos e a relevância de certos conteúdos usando um algoritmo e dando valor às palavras-chaves.

Entretanto, ainda estão aprendendo a ler imagens. Aliás, pense um pouco nessa questão: como comunicar o conteúdo de uma imagem para um robô?

Por exemplo, imagine que um crawler vai ler o código HTML do seu novo conteúdo, que fala sobre os diferentes tipos de saias disponíveis no mercado.

Você seleciona uma bela imagem de uma saia longa para ilustrar o trecho que explica esse tipo de saia para o seu leitor. Porém, o nome do arquivo é “IMG438.png”. O que o crawler terá acesso é isso:

  • <img src=”IMG438.png”/>

Isso já te mostra que não é uma informação muito útil para explicar o conteúdo da imagem que você utilizou no conteúdo. Nesse sentido, veja como ficaria o código se o arquivo fosse melhor nomeado:

  • <img src=”saia_longa_preta_reta.png”/>

Mesmo sem ver a imagem, conseguimos imaginar como ela é com um nome desses, não é mesmo?

Dessa forma, você facilita o entendimento para os algoritmos. 

Não deixe de ler: Content Experience: o novo content marketing 

Legenda da imagem

Algo que talvez você não saiba é que as legendas embaixo de imagens são lidas, em média, 300% mais do que o conteúdo do texto. Dá pra acreditar? 

Isso significa que as legendas são fundamentais por gerarem oportunidades para engajar seus leitores. Mas também o Google.

O próprio buscador admite que faz uso das legendas para extrair informações e tentar compreender a imagem. 

Mas calma, isso não significa que você deva inserir legendas em 100% das imagens nos seus conteúdos, porém deve utilizar esse recurso sempre que tentar rankear um arquivo visual em específico.

O segredinho WebPeak para escrever uma boa legenda está em inserir informações que:

  • ajudem a compreender o conteúdo da imagem;
  • tenham a palavra-chave que queremos rankear;
  • complementem o conteúdo do artigo.

Alt text

Todas (eu disse t-o-d-a-s)  as imagens na Internet possuem um atributo ALT, que serve para descrever o conteúdo delas.

Esse é o fator mais importante para fazer otimização de imagens de forma assertiva.

O alt text atua de modo a descrever o conteúdo da imagem em questão. Ele é útil, pois ajuda pessoas com deficiência visual a compreender o conteúdo, mas também são exibidos quando o navegador do usuário não consegue carregar o arquivo da imagem por algum motivo.

E ainda mais importante é que ele é, também, mais um dos fatores que o Google utiliza para tentar entender uma imagem e sua relevância para o usuário.

Na hora de escrever o conteúdo do atributo alt, é importante descrever o que está na imagem de forma objetiva e breve, preferencialmente usando a palavra-chave que queremos rankear (tome muito cuidado com os excessos). Veja um exemplo:

  • ruim: <img src=“saia_longa_de_cetim_preta.png” alt=“saia longa de cetim preta melhores marcas preços imperdíveis” />
  • bom: <img src=“saia_longa_de_cetim_preta.png” alt=“saia longa de cetim preta para festas” />

Contexto da imagem

De acordo com o Google, um dos elementos essenciais de otimização de imagens é o contexto em que a imagem é utilizada.

É importante que a figura seja adicionada ao seu artigo na parte em que ela é mais relevante. O motivo é que o algoritmo do Google utiliza o conteúdo dos parágrafos perto da imagem como contexto para compreender o conteúdo dela.

Nesse sentido, se você estiver falando sobre “saias longas para festas”, por exemplo, é interessante colocar uma foto de uma utilizando saia longa para contextualizar.

URL da imagem

É muito importante estruturar a URL do seu site para que você tenha um bom rankeamento no Google. Vira e mexe, nós da WebPeak, dizemos isso. A lógica é a mesma quando falamos de imagens.

O importante é organizar a URL dos seus arquivos de mídia de forma lógica e concisa, para comunicar de modo rápido ao buscador que aquilo é uma imagem e qual seu conteúdo.

Leia mais: SEO 101: Noções básicas de Search Engine Optimization 

Dimensões da imagem

Realize um teste nesse momento: abra uma nova aba no seu navegador e procure por alguma imagem no Google. Pode ser, por exemplo, “filhotes de gatos”.

Se você prestou atenção, deve ter reparado que a grande maioria das imagens mostradas possuem mais ou menos as mesmas dimensões.
O Google tende a favorecer imagens mais ou menos retangulares, em proporções como 16:9 ou 4:3. O que faz com que dimensões como 1366 x 768 (16:9) ou 720 x 480 (4:3) tenham um rankeamento melhor do que imagens totalmente fora do padrão (como alguma coisa muito horizontal ou muito vertical).

Esteja atento às dimensões da imagem para garantir excelência quando o assunto for SEO Imagens

Compartilhamentos da imagem

Algo curioso é que o que aumenta o ranqueamento de uma imagem é a quantidade de vezes que essa mídia foi reproduzida em outros sites via Embed.

Embed trata-se de uma tag HTML que permite que um arquivo de mídia (foto, música, vídeo) de um site seja incorporada em outra página. Quanto mais isso acontece com uma imagem, mais o Google a enxerga como relevante e a ranqueia melhor.

Esta informação é extremamente útil quando elaboramos infográficos e outras imagens ricas em conteúdo. Uma boa ideia é facilitar e incentivar o embed dessas mídias em outras páginas para melhorar o ranqueamento delas no Google Imagens.

Posicionamento da imagem na página

Já mencionamos que a posição da imagem no artigo em que ela está inserida é fundamental para o seu ranqueamento no Google. Isso ocorre porque o conteúdo dos parágrafos próximos da figura ajudam a fornecer contexto ao buscador.

Entretanto, existe outro elemento de posicionamento que garante melhor ou pior ranqueamento para uma imagem: se ela está perto do topo da página ou não.

É recomendado pelo Google que a principal imagem do seu artigo, aquela que melhor complementa seu conteúdo, deve ficar perto do topo da sua página. Dessa forma, ela ganhará o maior impacto no ranqueamento e fortalecerá a palavra-chave que você almeja destacar.

Leia também: Investir em redes sociais? Esse é o momento!

Dados estruturados

Outro ponto muito importante é que o Google Imagens usa o sistema de dados estruturados para criar certos “selos de destaque” para otimizar a busca dos seus usuários.

Como funciona:

Se você produz um artigo que seja de um dos temas compatíveis com os selos do Google, pode usar os dados estruturados em suas imagens. Assim, elas ganharão o selo e indicarão ao usuário que é exatamente o que ele procura.

O Google Imagens é compatível com 3 tipos de dados estruturados:

Se sua imagem tiver relação com um desses assuntos, você pode usar os dados estruturados para ganhar o selo de destaque e ver sua imagem rankear melhor no Google Imagens.

Sitemap de imagem

Sitemap é uma ferramenta essencial para o SEO da sua página, afinal, a partir dela que é indicado ao crawler do Google a hierarquia dentro do seu site e como ler o seu conteúdo de forma prioritária.

É bem provável que você tenha um desses no seu blog ou site. Mas você sabia que pode criar um sitemap exclusivo para suas imagens? 

Quem recomenda isso é o próprio Google. O buscador incentiva e ensina como criar um sitemap de imagens para facilitar o trabalho do crawler de achar seus arquivos de mídia e, claro, garantir um melhor ranqueamento para seu site. Não deixe de realizar esta tarefa. 

Formato da imagem

Não é todo formato de imagem que consegue ser captado pelo Google Imagens. Diante disso, use o formato correto se quiser ser ranqueado adequadamente.

Os aceitos são os seguintes:

  • JPEG;
  •  PNG;
  • MBP;
  • GIF;
  • WebP;
  • SVG;
  • imagens in-line.

O formato mais utilizado é o JPEG, pois é aquele com maior capacidade de compressão e consegue entregar arquivos com tamanhos pequenos. Entretanto, como ponto negativo, ele não trabalha com transparências, como o GIF e PNG.

Está preparado para fazer otimização de imagens de forma assertiva? 

Coloque essas informações em prática e veja o Google consagrar seu negócio! 

Até a próxima! :) 

Autor

Victoria Ribeiro

Sou uma redatora cabulosa, estou aqui para sabotar seu raciocínio.

Linkedinhttps://www.webpeak.com.br/victoriaribeiro@webpeak.com.br

Últimas Postagens WebPeak

Últimas Noticias WebPeak