NÃO QUERO IR AO EVENTO

Cupom de Desconto VTEX DAY 2019

Utilize o Cupom de 30% Desconto para o VTEX DAY 2019

Cupom de Desconto VTEX DAYCupom de Desconto VTEX DAY

USE O CUPOM: WEBPEAKVTEXDAY

COMPRE COM O CUPOM DE DESCONTO

Como abrir e-commerce no Brasil passo a passo

19/9/2018

Como abrir e-commerce no Brasil passo a passo

Qual empresário no Brasil nunca teve dúvidas em como abrir uma empresa legalizada?

Este certamente é o sonho de grande parte dos empreendedores brasileiros, que é ter a própria empresa aberta e funcionando de modo legal. Mas como fazer isso acontecer? Este conteúdo é justamente sobre esse tema! Melhor, como abrir e-commerce no Brasil sem muitos transtornos.

Afinal, apesar da ascensão do e-commerce ter aberto possibilidades importantes para quem almeja empreender, o caminho é árduo!

Abrir uma empresa no Brasil pode ser um pesadelo para quem nunca abriu uma empresa antes: haja burocracia!

Mas vamos te ajudar neste passo a passo.

Assuntos que vamos abordar e você vai aprender com este conteúdo:

  • Que tipo societário escolher ao abrir uma empresa?
  • Que porte de empresa escolher?
  • Quanto custa abrir uma empresa no Brasil?
  • Quais os documentos necessários para abrir uma empresa?
  • Legislação específica para abrir um  e-commerce
  • Dicas para saber como abrir uma empresa lucrativa
  • Cuidado com as armadilhas após abrir sua empresa

Vamos lá! :)

Leia também: Meu primeiro ecommerce deve ser SaaS ou Open Source?

Societário para abrir e-commerce no Brasil

Como abrir e-commerce no Brasil

Para compreender de uma vez por todas que tipo de empresa abrir no Brasil, vamos entender qual o tipo societário da empresa. E para isso vamos abordar 3 tipos mais comuns para micro e pequenos empreendedores, sendo eles:

  • Empresário Individual
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI)
  • Sociedade Limitada

Tanto o Empresário Individual quanto a EIRELI são tipos de societários pelos quais o empresário pode abrir uma empresa sozinho. Já a Sociedade Limitada necessita de pelo menos um sócio.

A diferença central entre EIRELI e Empresário Individual é que no primeiro os bens do negócio são separados dos bens do empreendedor. No caso de ocorrer algum problema na justiça, a EIRELI responde como empresa (pessoa jurídica), e não como pessoa física. Na Sociedade Limitada também existe separação jurídica dos bens.

Outra questão é que no caso da EIRELI: o capital social da empresa deve ser de pelo menos 100 vezes o salário mínimo vigente. Já nas outras duas não existe essa obrigatoriedade.

A partir do momento que você decidir se quer ou não um sócio em sua empresa, deve entender qual o porte que a empresa pretende ter no começo, assim como o que você quer alcançar com ela.

Não deixe de ler: Dicas exclusivas de SEO para ecommerce de sucesso

Qual porte de empresa escolher

O tipo de sociedade em suas mãos permite que você escolha qual o porte da sua empresa. Por isso vamos falar das 3 mais comuns, desde como abrir uma empresa simples (ou individual), até pequenas empresas:

  • Microempreendedor Individual (MEI);
  • Microempresa (ME);
  • Empresa de Pequeno Porte (EPP).

Todas elas possuem suas características próprias, nesse sentido, vamos falar sobre elas em separado para esclarecer todas suas dúvidas.

Como abrir MEI (Microempreendedor Individual)

O microempreendedor individual trata-se normalmente da pessoa que trabalha por conta própria e quer se legalizar como um pequeno empresário, trabalhando sozinho ou com apenas um funcionário no máximo.

De acordo com o portal Empresômetro, existem mais de 9 milhões de MEI ativos no momento no Brasil.

Vantagens do MEI:

  • Você pode abrir a sua empresa pela internet sem burocracia nenhuma através do site Portal do Empreendedor. A formalização é rápida e gratuita. Sim, totalmente online;
  • A empresa já fica cadastrada no Simples Nacional;
  • Cobertura Previdenciária;
  • Redução de carga tributária;
  • Os financiamentos nos bancos possuem preços menores: para pessoas jurídicas, as taxas são mais baixas;
  • Os impostos são muito baixos: deverão ser pagos para a Previdência Social (11% do valor do salário mínimo), mais R$5,00 de ISS (Impostos Sobre Serviços) e R$1,00 de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias) caso trabalhe com indústria ou comércio. Geralmente não se gasta mais do que 60 reais ao mês com esses impostos;
  • Você tem direito a contratar um empregado de baixo custo.

Desvantagens do MEI:

  • Seu faturamento deve ser no máximo 60 mil reais anuais;
  • Você não pode ter mais de um empregado;
  • Não pode abrir mais de um estabelecimento nem ter sócios;
  • Impostos Fixos: mesmo se não houver nenhuma renda na empresa, a quantidade mensal deve ser paga, mesmo sendo baixa;
  • A aposentadoria só pode ocorrer por causa de idade ou invalidez.

O MEI é totalmente indicado para quem está começando com sua loja virtual já com algum sucesso, mas ainda não possui um grande faturamento. A grande facilidade de abrir MEI e os baixos custos mensais são dois pontos muito interessantes dessa modalidade.

Como abrir uma Microempresa (ME)

A microempresa, como o próprio nome sugere, faz referência a uma empresa de pequena dimensão com no máximo 9 empregados (para comércio e serviços) e 19 empregados (indústria), e o faturamento anual não pode ser a superior a 360 mil reais.

Segundo o site Empresômetro, existem mais de 21 milhões de microempresas ativas no Brasil, o maior número entre todos os outros tipos de empresas do Brasil.

Vantagens das Microempresas

  • Tributos simplificados pelo Simples Nacional, o que significa menos burocracia nos pagamentos;
  • Vantagem nas licitações – como é difícil competir com empresas de grande porte, as microempresas e empresas de pequeno porte recebem vantagens adicionais;
  • Mesmo que o valor estipulado na licitação seja maior, entre 5 a 10%, e as empresas “empatem virtualmente”, as de menor porte têm preferência.
  • Obrigações trabalhistas reduzidas.

Desvantagens da Microempresa

  • Necessidade de um contador, afinal, não vai dar para fazer tudo sozinho devido a maior quantidade de funcionários e maiores obrigações legais;
  • Impostos são mais caros que no caso do MEI;
  • Todo o processo de abertura deve ser feito na junta comercial do município e estado, o que pode demandar muito tempo;
  • Documentos como o alvará de funcionamento demoram muito mais para ser entregues.
Separamos este conteúdo para você: Melhores plataformas de ecommerce para iniciar seu negócio

Como abrir uma Empresa de Pequeno Porte (EPP)

Como abrir e-commerce no Brasil passo a passo

A Empresa de Pequeno Porte tem muitas semelhanças com à Microempresa. Entretanto, elas diferem:

  • Quantidade de funcionários - as Empresas de Pequeno Porte podem ter até 49 funcionários e um mínimo de 10 funcionários para comércio e serviços. Já para a indústria, mínimo de 20 e máximo de 99 funcionários.

  • Faturamento – as Empresas de Pequeno Porte podem faturar até 3.600.000,00 anuais e um mínimo de 360.000,00 anuais.

Apesar dessas diferenças, as vantagens e desvantagens das EPPs são praticamente as mesmas das Microempresas.

Agora você já entende parte de como abrir sua empresa ao entender como escolher o tipo societário. Vamos abordar outros assuntos que são de seu interesse.

Leia mais: As melhores plataformas de ecommerce para PME

Quanto investir para abrir e-commerce no Brasil

Todas as pessoas que almejam abrir ecommerce, certamente já se encontraram com a questão que leva a dúvida de quanto em dinheiro é preciso investir para que um negócio vá para frente.

O valor de investimento para abrir um ecommerce é um questionamento único entre muitas pessoas. É comum que esta dúvida esteja presente entre novos empreendedores que buscam o lugar ao sol, e começar uma loja virtual demanda planejamento e disposição.

Abrir um ecommerce pode ser o sonho de muitas pessoas, o medo em torno da falta de dinheiro para aplicar estratégias é o que muitas vezes trava os empreendedores no momento de decisões.

O produto que você irá comercializar vai influenciar nos gastos iniciais

O primeiro passo é decidir o que você quer vender em seu ecommerce, qual o nicho de mercado que você quer se inserir. Se você já sabe o quer vender, você já está prestes a abrir um ecommerce.

Decidir o que vai vender é muito importante para avaliar a questão do quanto você irá gastar para montar sua loja. As despesas do seu estoque inicial é a base para começar a vender. Se você opta por vender videogames, por exemplo, certamente terá custo mais alto em estoque do que quem opta por um ecommerce de roupas, e assim por diante. Ou seja, o produto que você vai vender influencia diretamente no quanto você irá gastar inicialmente para montar seu ecommerce.

Outra questão importante é que você pode negociar com seus fornecedores para que haja uma dinâmica de pedidos sob demanda, dessa forma é possível conter gastos desnecessários. O estoque inicial é um dos primeiros gastos relevantes de um ecommerce, estude bem como você irá administrar seu negócio a partir do estoque, a dica é reservar de 30% a 40% de seu capital centralmente para o estoque.

Qual plataforma de e-commerce escolher

Como abrir e-commerce no Brasil passo a passo

O custo da estrutura inicial necessária para abrir um ecommerce é uma das menores despesas que você vai ter em comparação ao ponto anterior, por exemplo. Estamos pontuando que você deve reservar entre 5% e 20%.

Ao falarmos da estrutura inicial, estamos falando da contratação de plataforma de ecommerce, sistema ERP, além da sua formalização como pessoa jurídica.

Saber identificar algumas diferenças que são de extrema importância entre plataformas de e-commerces fazem toda diferença no momento da união com o projeto das necessidades específicas da sua empresa.

Para te ajudar a compreender melhor as diferenças entre plataformas SaaS e Open Source, confira as descrições abaixo para assim definir em primeiro lugar o sistema que vai favorecer o perfil do seu negócio.

Plataforma de Ecommerce: Open Source

As plataformas de Open Source são desenvolvidas por programadores ou empresas de fomento, estes disponibilizam os códigos fonte para downloads gratuitos, assim qualquer pessoa pode fazer uso destes códigos para criar uma loja virtual.

A Magento segue esse padrão de sistema, até então muito famosa e utilizada por empreendedores audaciosos. Contudo, nada que reluz é ouro, e neste caso vale ressaltar que por mais que seja uma excelente ferramenta esse tipo de sistema é mais sofisticado e vai demandar serviços de terceiros.

Não é qualquer pessoa que conseguirá fazer as manutenções necessárias, será preciso um programador até mesmo para fazer as instalações. Sem contar que todos os detalhes importantes para sustentação de um e-commerce é responsabilidade de quem optou pelo sistema, ou seja, atualizações, hospedagem, certificados de segurança e outras ferramentas terão que ser inseridas pelo programador.

Não parece muito atraente? Sim, em partes pode parecer um pouco complicado. Por outro lado, empresas também investem nesse tipo de sistema justamente por ser aberto, sendo possível escolher outros fornecedores que lhe transmitem confiança, podendo ser completamente customizável, incluindo Marketplaces. Já o próprio sistema Open Source é gratuito, tendo gastos apenas com terceiros.

Não deixe de ler: Meu primeiro ecommerce deve ser SaaS ou Open Source?

Plataformas de Ecommerce: SaaS   

Imagine o aluguel de um espaço físico para o seu negócio, esta é uma excelente analogia para compreender SaaS. Plataformas neste formato estão basicamente prontas, basta “alugar” sua loja virtual e pronto.

Uma grande vantagem das plataformas SaaS é a terceirização da TI, você não precisa se preocupar com o funcionamento ou atualização do sistema, tudo é responsabilidade do fornecedor.

Dicas de plataformas de parceiros

Xtech Commerce

A Xtech Commerce garante que você possa dispensar gastos extras em seu negócio. A não contratação de profissionais qualificados de áreas específicas para tratar de segmentos que são necessários para que seu negócio salte e, consequentemente, seja notório, é possível, pois não ter conhecimento técnico ou não ser um web designer de alto nível não são empecilhos para criação de uma loja profissional.

Funcionalidade e Integrações disponíveis na Xtech Commerce

  • Vendas/pedidos: acompanhamento de vendas e pedidos de forma simples no painel da plataforma, assim como controle de estoque.
  • Catálogo: fácil cadastro de produtos, opção para adicionar produtos no modo kit,  possibilidade de cadastro em massa via planilha do excel em formato CSV. Quantidade de produtos possíveis para cadastro de acordo com o plano adquirido. Não há opção de plano com cadastro de produtos ilimitados.
  • Cliente: contato com cliente via email, e excelente possibilidade de acompanhamento via painel.
  • Relatórios: A Xtech possibilita os relatórios referentes à Gestão de clientes, Produtos mais vendidos, Gestão de pedidos, Gestão de vendas, Comparações e Google Analytics.
  • Promoções: fácil preenchimento de produtos promocionais no campo de cadastro de produtos.
  • Frete e Transportadoras: A Xtech disponibiliza opção de configurar seu contrato com os Correios e oferecer benefícios para seus clientes, outro fator importante é o frete personalizado para configurar o frete para retirada em pontos físicos, destacando neste ponto o frete fixo ou sem cobrança para produtos digitais. Também há a opção Gerador de Pedido, que é um módulo para geração de pedidos em vendas presenciais (PDV) ou até mesmo pelo televendas de forma mais rápida. Além disso, o sistema de integração offline com os Correios permite que a loja funcione a todo momento.
  • Marketplaces: integração com os principais marketplaces do mercado: Mercado Livre, Shoptime, Submarino, Americanas.com.br, Extra.com, PontoFrio.com, CasasBahia.com.br e Walmart.com.
  • Pagamentos: taxas nos meios de pagamentos reduzidas e segurança avançada de dados. Integrações com os principais métodos de pagamento, como Stelo, PagSeguro, PayPal, Mercado Pago, Moip, BCash (PayU), Checkout transparente, Power Checkout, Mundipagg, PagHiper, Iugu e Koin. Possibilidade de pagamento na entrega a partir do sistema de pagamento utilizada para vendas de delivery, além de pagamento recorrente (assinaturas) e boleto próprio através do Boletox (recebimento direto em conta bancária do lojista).
  • Integrações: integração com Bling e Tiny, que garantem serviços de estoque, emissão de nota fiscal, relatórios de vendas e outros. Loja Mobile e personalização de layout.
  • Loja de temas: a loja de temas possui temas inspiradas nos grandes e-commerces do mundo e utilizam técnicas de conversão. O lojista pode personalizar seu ecommerce através  do editor Xtech ou HTML/CSS para usuários avançados. Outro fator da Xtech é que os temas disponibilizam selos em lugares e posições como estratégias que transmitem segurança ao cliente durante o processo de compra.
  • Loja de aplicativos: não possui loja de aplicativos.
  • Suporte: disponível painel de suporte para chamadas. Respostas em até 24horas. Ausência de chat para resposta em tempo real.
  • Latência: a latência é rápida, os dados abaixo foram extraídos do monitoramento presente em nossa ferramenta e apontam o desempenho da plataforma no período mencionado, que destaca suas vantagens.
  • Dificuldade de configuração: Baixa.

Tray Commerce

Conheça nosso parceiro Tray Commerce. Essa é empresa do grupo locaweb e sem dúvida nenhuma é uma das melhores plataformas do mercado. Afinal de contas, os caras sabem muito bem o que estão fazendo.

Em 2017 a Tray foi eleita a melhor plataforma de e-commerce do Brasil pela ABComm.

E porque eles são tão bons? Aqui listamos alguns pontos que os tornam os melhores:

  • Integração nativa com os principais marketplaces, diretamente no painel
  • integração com diversos meios de pagamento
  • loja de aplicativos completa
  • Gateway de transportadora
  • Hospedagem no Brasil (única plataforma Saas hospedada no Brasil)
  • Loja de Temas com diversos temas com preços acessíveis
  • Estabilidade (a plataforma não cai)

São mais de 200 recursos disponíveis na plataforma para que você possa garantir o sucesso do seu e-commerce. Então não precisa se preocupar com a parte burocrática, todo sistema é projetado e executado para o seu sucesso.

Saiba mais: Melhores plataformas de e-commerce para iniciar seu negócio

Falamos das rosas, agora vem os espinhos. Por mais que a escolha SaaS pareça prática e a mais adequada principalmente para pequenas empresas, vale ressaltar que suas funções de customização são bem limitadas.

Algumas plataformas já possuem layouts pré programados para o cliente apenas escolher o que lhe agrada e começar a trabalhar, mas caso queira dar a carinha da sua empresa para loja, então será necessário a contratação de uma empresa especializada em projetos de e-commerce para executar o trabalho.

Abrir um ecommerce de sucesso

Como já desenvolvemos neste conteúdo, está exposto quais custos que você vai ter nos momentos iniciais para abrir um ecommerce. Queremos evidenciar nesta conclusão que você pode abrir um ecommerce tendo um capital inicial de R$ 250mil ou de R$3mil, afinal, ter um negócio online propicia queda considerável de gastos, o que importa é que você esteja assegurado de sua decisão para conseguir aplicar as melhores estratégias.

Se você der uma navegada na rede irá ver que muitas pessoas começam com menos de R$10mil e alcançam faturamentos expressivos, milionários. Quanto mais dinheiro você inserir em seu negócio, maiores serão as chances de seu ecommerce crescer.

Vamos à conclusão de custos, levando em conta todos os pontos que destacamos, seus gastos diante do estoque inicial será de 30% a 40% e de estrutura inicial de 5% a 20%. Saiba onde você pretende chegar com seu negócio e desenvolva suas ações, aos pouquinhos seu e-commerce terá sucesso.

A WebPeak vai te ajudar a ter um negócio de sucesso

Como abrir e-commerce no Brasil passo a passo

Para ter sucesso e conseguir vender mais, é necessário estar sempre um passo a frente da concorrência. A ação visionária da WebPeak de mostrar a realidade no mundo dos negócios digitais é um diferencial que afeta diretamente nas vendas.

Conseguir visualizar e comparar outras plataformas e serviços, indicam uma análise mais abrangente sendo o fator predominante na hora de decidir onde seu site estará melhor inserido, e como serão as estratégias de marketing digital utilizadas para melhorar os resultados de vendas.

Conjunto com as melhores ferramentas de SEO:

  • Auditoria Técnica
  • Análise de Backlinks
  • Recursos de Palavras Chave
  • Ferramenta de Links Internos
  • Analise Backlinks dos Concorrentes
  • Analise SEO Interna
  • Análise de Rank
  • Integração  Google Analytics
  • Analise de Backlink Tóxicos
  • Diretórios para Geração de Links
  • Sinais Sociais de SEO
  • Análise de Concorrentes

Logo será possível observar os resultados apresentados previamente, baseados em dados concretos para o crescimento do seu negócio e o melhor posicionamento do site nos resultados de busca.

Continue nos acompanhando e receba mais dicas para seu negócio!

Boa sorte :)

Autor

Victoria Ribeiro

Sou uma redatora cabulosa, estou aqui para sabotar seu raciocínio.

Linkedinhttps://www.webpeak.com.br/victoriaribeiro@webpeak.com.br

Últimas Postagens WebPeak

Últimas Noticias WebPeak