E-Commerce

Como criar eventos Google Tag Manager

07
Jun
2021

Giulia Oliveira

Analista de SEO, especialista em performance para ecommerce e soluções Google.

O Google Tag Manager é uma ferramenta gratuita do Google em que foi apresentada ao público no ano de 2012 para solucionar o problema daqueles que desejam ter autonomia no processo de inserir, retirar e editar tags sem a necessidade de acessar o código-fonte. 

Tags nada mais são que snippets de código utilizados para coletar informações de um website e encaminhá-las para terceiros. Essas tags possuem inúmeras funcionalidades, incluindo formulários de monitoramento, acompanhamento dos visitantes de um site, geração de mapas de calor e muito mais. 

Com o Google Tag Manager seu dia-a-dia será ainda mais produtivo, pois você mesmo poderá realizar inserções de tags sem o auxílio de um desenvolvedor Web em que está atarefado com projetos de maior prioridade.

Só pelo resumo, já parece ser uma excelente aliada no seu dia a dia, não é mesmo?

Entretanto, a ferramenta também é uma excelente opção para que você consiga fazer o acompanhamento de ações dentro do seu site. 

No conteúdo de hoje, vamos mostrar a você como criar evento no Google Tag Manager e mensurar assim as principais ações dentro do seu site. 


Antes de tudo, o que são Eventos Google Tag Manager?

Os eventos do Google Tag Manager nada mais são do que configurações de acionador disparadas em resposta de um tipo de ação dentro de um site, como por exemplo, cliques em links, envio de formulário, tempo de permanência na página, etc… 

Para fazer a configuração desses eventos, é necessário que você tenha uma contêiner do Google Tag Manager no seu site e também, uma propriedade no Google Analytics. 

Não tem uma conta no Google Tag Manager? Confira nosso conteúdo: O que é Google Tag Manager

Basicamente, você irá criar o evento no GTM e mensurar os resultados no GA. 

A criação de eventos Google Tag Manager consiste em três pontos importantes: Variável, Acionador e Tag

São esses três os responsáveis por fazer toda a mágica acontecer. Veja abaixo como funciona cada um deles.

Variável

Dentro do Google Tag Manager, uma variável é responsável por trazer a especificação para suas tags, acionadores e outras variáveis. Com ela você conseguirá armazenar dados do comportamento do usuário e passar isso para uma tag de comércio eletrônico, por exemplo.

As variáveis podem ser incorporadas (já definidas pelo Google Tag Manager) ou variáveis personalizadas (criadas pelo usuário).

As variáveis incorporadas não vem ativadas de forma automática dentro do Google Tag Manager, sendo assim, você precisa ativá-las manualmente. 
Para isso, é só você acessar o Google Tag Manager, clicar no módulo Variáveis e em seguida, configurar:


Como criar eventos Google Tag Manager


No canto direito da tela, será apresentada uma listagem com todas as variáveis incorporadas que você poderá utilizar. 

Selecione todas as opções. 

O salvamento das variáveis será feito de forma automática, sendo assim, você não vai precisar publicar o seu contêiner do Google Tag Manager.

Porém, para criar os eventos, você precisará criar uma variável personalizada, que no caso, é a do Google Analytics. 
Para isso, clique em Variáveis Definidas pelo Usuário e em seguida, clique em Nova.

Primeiro de tudo, dê um nome para sua nova variável. 

Eu costumo nomeá-la com o próprio nome do tipo, no caso, Google Analytics. 

Para a configuração, você precisa escolher qual é o tipo de variável. Nesse caso, o tipo da variável é Configurações do Google Analytics.


Como criar eventos Google Tag Manager


Após selecionar a opção acima, você terá que especificar qual é o ID de acompanhamento do Google Analytics no qual você está fazendo essa integração. 

Para pegar tal informação, é só você acessar sua conta no GA, ir em administrador > propriedade >  configurações da propriedade.




Nas configurações básicas, a primeira informação que você irá encontrar será o ID de acompanhamento de sua conta. 

Essa é a informação que você irá copiar e inserir na sua variável incorporada do Google Tag Manager. 



O domínio do cookie você pode deixar como auto. Para a maioria das implementações, não é preciso mudar essa configuração. Ajuste o valor apenas se você tiver uma necessidade específica.  Após isso, salve sua variável.

O primeiro passo foi concluído, que é a criação da variável do Google Analytics. 

Há variáveis incorporadas disponíveis para muitas das configurações de tags e acionadores mais usadas. Depois que forem ativadas, elas poderão ser usadas apenas como variáveis definidas pelo usuário. 

Observação: As variáveis de parâmetro de evento conterão um valor somente quando forem usadas em uma tag disparada pelo evento correspondente do parâmetro. Caso haja diferença no nome de variável na criação do evento, o mesmo não será computado.


Agora, vamos falar sobre os pontos faltantes: Acionadores e Tag

Acionadores

No GTM, um acionador analisa a página em busca de determinados tipos de evento, como envios de formulário, cliques no botão ou visualizações de página. Quando o acionador encontra um deles, ocorre um disparo de tag. Cada tag precisa ter pelo menos um acionador para ser disparada.

Os acionadores são avaliados quando o código na página ou no aplicativo é executado, e as tags associadas são disparadas (ou não) quando as condições de acionamento são atendidas.

Tags


As tags são segmentos de código fornecidos por analistas, profissionais de marketing ou provedores de suporte para ajudar você a integrar os produtos deles nos seus sites ou apps para dispositivos móveis. No GTM, você não precisa mais adicionar essas tags diretamente aos seus projetos. Em vez disso, você configura e publica tags e define como elas são acionadas em sua conta.

Chat online, pop-up, ferramentas de acompanhamento de resultados, a grande maioria dessas tags são compatíveis com o Google Tag Manager.

Agora que você já sabe quem são os responsáveis por fazer com que as tags funcionem em seu site, vamos colocar a mão na massa!

Criando Eventos Google Tag Manager

Agora que você já tem sua variável do Google Analytics criada, você só precisa saber qual é a informação que um determinado botão possui em sua estrutura para fazer a criação do acionador. 

Parece confuso, não é mesmo? Vou te explicar de um jeito mais simples.

Você ativou todas as variáveis em seu contêiner do GTM, certo? Agora, você precisa verificar como aquela variável está nomeada, para poder criar um acionador com base naquela informação. 

Por exemplo, estou analisando a variável Click ID de um formulário e ela está com o valor definido como ‘enviar-formulario’. É com base nessa informação que eu vou criar meu acionador. 

Para verificar qual é o nome de uma variável em alguma área específica do site, você precisa estar no modo Visualização do GTM.


Ao clicar no modo visualizar, será apresentada uma lightbox para que você insira a url da página em que você deseja analisar:



Após inserir a url, clique em conectar.

Uma nova aba do navegador será exibida, contendo na url a informação “?gtm_debug=x”. 

Tudo o que você fizer nessa página, será apresentado na aba do navegador correspondente do Tag Assistant Google Tag Manager.

Dica: Como eu disse, tudo o que você fizer será apresentado no Tag Assistant, sendo assim, evite dar cliques desnecessários, pois isso pode te atrapalhar um pouco quando você for verificar as variáveis do botão. 

Vamos supor que eu queira fazer o acompanhamento de quantas pessoas que acessam a home do meu site, possuem interesse em conhecer a ferramenta WebPeak. 

Cliquei no botão, agora veja o que é apresentado na janela do Tag Assistant:


Como criar eventos Google Tag Manager


Selecione a opção ‘variáveis’ no topo da página e veja quais são os valores das variáveis pertencentes ao botão em que você deseja rastrear. 

Observação: Toda variável deverá ter um valor único. Se existir mais de um botão com o mesmo valor de variável, haverá divergência na captação de cliques dos botões. 

No caso do botão “Conheça a Ferramenta”, veja que a variável Click Text possui o valor de “CONHEÇA A FERRAMENTA →”. 

Copie esse valor por completo, não alterando qualquer tipo de informação.
Agora que já sabemos o valor de uma variável, vamos criar o acionador com base nela. 

Volte ao painel principal do Google Tag Manager, clique em Acionadores e por fim, clique em Novo.

Como criar eventos Google Tag Manager


Primeira coisa que você vai fazer, é dar um nome ao acionador. No meu caso, eu o nomeei como “Clique - Conheça a Ferramenta”. Em seguida, você irá especificar qual tipo de acionador será criado.

Como eu quero contabilizar cliques, vou selecionar a opção Clique - Todos os elementos:


Por padrão, a opção definida é “Todos os Cliques”, porém, se você manter dessa forma, qualquer clique nas páginas será contabilizado.

Como quero saber o volume de cliques de um botão em específico, vou selecionar a opção “Alguns Cliques”:

Como criar eventos Google Tag Manager


Será apresentada uma caixinha com a seguinte informação: “Disparar esse acionador quando ocorrer um evento e todas essas condições forem verdadeiras”.

É aqui que você vai inserir o valor da sua variável, onde você identificou através do Tag Assistant. 

A variável que eu escolhi para criar meu acionador foi Click Text, então, é essa opção que vou especificar durante minha criação de acionador. 



Na coluna do meio, você pode dizer ao Tag Manager que seu acionador possui Click Text igual a, começa com, termina com, contém, enfim, diversas opções para que você tenha assertividade em sua configuração. 

No meu caso, vou selecionar a opção "é igual a", pois se existir algum botão que tenha valor de variável semelhante ao do botão no qual quero rastrear, pode haver duplicidade na captação de dados. 

Feito isso, clique em salvar.

Agora que já identificamos qual é o valor da variável e criamos o acionador, vamos criar a tag de evento. 

No menu lateral direito de seu contêiner do Google Tag Manager, clique em Tags e em seguida, clique em Nova:



Ao clicar em nova, uma lightbox será aberta para a criação de sua tag de evento. 

A primeira coisa que você irá precisar fazer, é escolher o tipo de tag na qual você irá configurar. Para criar um evento para visualizar o volume de cliques em um botão através do Google Analytics, você deverá selecionar a opção Google Analytics: Universal Analytics.



Após selecionar a opção, escolha o tipo de acompanhamento “Evento”:


Como criar eventos Google Tag Manager


Em seguida, você precisará especificar alguns parâmetros de acompanhamento para o referido evento. Nesses campos, você deverá inserir breves títulos que facilitarão o seu acompanhamento. 

Veja como preenchi o meu:



No caso da categoria, inseri Home, pois é a página onde está ocorrendo o evento. 

Em ação, inseri clique, pois é o tipo de acompanhamento que quero fazer.

Já no rótulo, coloquei Conheça a Ferramenta, pois é como o botão está nomeado. 

O campo valor e hit que não é interação, pode deixar como está. ;)

Em seguida, especifique qual variável que está sendo utilizada. 

No início do tutorial, criamos a variável com o ID da propriedade do Google Analytics, certo? Então, é essa que iremos utilizar:


Como criar eventos Google Tag Manager


Nas configurações avançadas, pode deixar também as configurações em branco, exceto no campo opções de disparo da tag.

Nessa área, recomendo que você defina o disparo como “Uma vez por página”, pois assim o evento só será disparado uma vez quando o usuário clicar no botão.


Como criar eventos Google Tag Manager

Em seguida, você terá que definir qual será o acionador dessa tag. Clique na opção “Acionamento”:


Como criar eventos Google Tag Manager


Será aberta uma aba com todos os acionadores criados em seu Google Tag Manager.

Procure pelo acionador no qual você criou anteriormente. No meu caso, o acionador que quero utilizar para esse botão, é o conheça a ferramenta:



Pronto, tag criada! Agora, clique em “Salvar” e em seguida, “Publicar”:




Agora, vamos ver se a tag está disparando corretamente?

Volte ao seu espaço de trabalho do Google Tag Manager e clique novamente na opção “Visualizar”:



Como criar eventos Google Tag Manager


Novamente, insira a url da página onde você está criando o evento.

Assim que a página com o parâmetro “?gtm_debug=x” for aberta, você clica no botão onde você criou o evento. 



Acima, veja que o próprio Google Tag Manager mostra quais tags são ou não acionadas quando você clica naquele botão em específico.

Se o evento em que você criou foi apresentado em Tags Fired, parabéns, deu certo! :D

Agora, veja como essa informação é apresentada no Google Analytics.

Para conferir a captação do evento criado, acesse o relatório Comportamento > Eventos > Principais Eventos:



Observação: Quando você for conferir o relatório de eventos, possivelmente, o Analytics irá exibir dados de evento sobre os últimos sete dias (exceto o dia atual).

Altere a data do relatório para o dia atual, no canto superior direito de sua tela.

Após acessar o relatório, veja em “Rótulo do Evento” quais foram os eventos criados durante o dia em questão:


Veja que o rótulo do evento coincide com o evento no qual acabamos de criar.

Fácil, não é mesmo?

A mensuração de resultados sem dúvidas é uma das principais ações a ser tomada logo na criação de resultados do site, pois assim, é possível compreender se suas campanhas de marketing estão conquistando os resultados pretendidos. 

Com a criação de eventos Google Tag Manager, você poderá compreender se de fato os usuários estão realizando ações nas quais você espera. 

A captação dos dados ocorre apenas a partir do dia em que houve a criação do evento via Google Tag Manager, sendo assim, não é possível coletar dados de forma retroativa.

Gostou do nosso conteúdo? Não deixe de assinar nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades em nosso blog.

Até a próxima! 

Últimas Postagens WebPeak

Ferramentas de WebMaster

Novidade: Google lança Search Console Insights

Marketing

Industrias no ecommerce: mudanças no comportamento do consumidor

Marketing

Como PIX mudou o comportamento e compra online

E-Commerce

Como criar eventos Google Tag Manager