Conheça o Google Panda, Hummingbird e os principais algoritmos do Google

6/7/2018

Conheça o Google Panda, Hummingbird e os principais algoritmos do Google

Um site bem ranqueado no Google para palavras-chave estratégicas podem ser diferenciais importantes no faturamento de sua empresa. Entretanto, para garantir que seu site esteja bem posicionado, é fundamental conhecer os principais fatores de ranqueamento que são utilizados pelos algoritmos do Google.

Os algoritmos nada mais são do que fórmulas responsáveis por transformar perguntas em respostas para usuário em suas buscas. É permanente o trabalho do Google em torno das atualizações de seu algoritmo para aperfeiçoar a experiência do usuário. A cada atualização o Google busca diminuir o ranqueamento de sites que possuem pouco conteúdo, ou não têm boa qualidade.

Um ponto importante é que cada atualização possui um nome diferente. Neste conteúdo vamos abordar algumas delas como Google Panda, Hummingbird, Piegon, Penguin, Rankbrain, Possum e Mobile Friendly. Fique por dentro das principais atualizações!

Vamos lá!

Leia também: Google Tools

Google Panda

O Google Panda é uma atualização que passou a ranquear sites através do conteúdo apresentado ao usuário. O objetivo central era o de punir sites que apresentavam conteúdo de baixa qualidade, e também conteúdos copiados de outros sites.

Até o momento da atualização do Google Panda, era comum que sites com pouco conteúdo, ou de baixa qualidade, fossem bem ranqueados. Entretanto, a produção de conteúdos relevantes, completos e originais passou a ser uma tarefa fundamental na estratégia de SEO. O Panda está em constante atualização desde 2011.

Veja os erros que levam à punição aos sites, de acordo com a atualização do Google Panda:

  • Conteúdo duplicado;
  • Backlinks de baixa qualidade apontando para o seu site;
  • Bounce rate elevado;
  • Baixo índice de visitantes recorrentes;
  • Reutilização de conteúdo dentro do site (parágrafos ou textos padrão em várias landing pages);
  • Excesso de palavras-chave nas landing pages;
Não deixe de ler: Como Fazer o Google Encontrar o seu Site?

A intenção do Google a partir desta atualização é dar importância  à experiência que o usuário tem ao visitar o site. A análise é feita através das métricas que apresentamos.

Fato é que no momento que o Google Panda surgiu, muitas contraposições foram expostas. Afinal, afetou consideravelmente a colocação no ranking de inúmeros sites grandes. Porém, a atualização valorizou sites que seguem as métricas delimitadas.  

Como o Google Panda pode beneficiar seu site

Se por um lado, o Panda surtiu um efeito polêmico desde seu lançamento, por outro, é preciso compreender que a atualização é sua amiga. Se você está atento à otimização do site na visão do clientes, e não pratica nenhuma forma de black hat  e propõe conteúdos originais e mais relevantes para o usuário.

Os pontos mais visados são:

  • Qualidade
  • Credibilidade
  • Confiabilidade
  • Quantidade

E as principais métricas de experiência do usuário são:

  • Páginas/Visita
  • Tempo de Visita
  • Taxa de Rejeição

As principais métricas vão variar de site para site. Por exemplo, em um e-commerce é essencial dar atenção às métricas de Páginas/Visita, isso pelo motivo de que é mostrado que o usuário está buscando os produtos.

O Tempo de Visita é a prioridade central, afinal, mostra que a pessoa está lendo muito bem seu conteúdo.

Leia mais: O Guia de SEO para iniciantes

SEO + Google Panda

Só o SEO não é mais suficiente, se esforçar para ter um bom conteúdo, possuir um site que seja acessível aos mecanismos de busca, sobretudo após a pesquisa de palavras-chave e busca links externos é fundamental, e isso envolve as técnicas de SEO.

Entretanto, agora você também precisa refletir acerca de outras perguntas:

  • Como é a experiência do usuário no meu site?
  • As pessoas se identificam com a minha marca e podem compartilhar essa experiência de forma espontânea?
  • Você passa credibilidade para estimular a navegação?
Leia mais: Como funciona o Google Drive

Hummingbird

O algoritmo Hummingbird, que significa beija-flor em inglês, proporciona ao usuário resultados mais ágeis e com mais precisão, e este foi o motivo de seu lançamento em 2013.

O conteúdo passou a ser um fator de ranqueamento fundamental, e mais importante do Google nos últimos anos. Junto ao Penguin ( que iremos falar em breve), o Hummingbird veio para complementar esta tendência. Esta atualização tem como função apresentar resultados que vão além da palavra-chave buscada pelo usuário.

Dessa forma, o Google passa a levar em consideração o campo semântico do termo pesquisado, assim como o contexto pelo qual o termo está inserido, além disso, de considerar a relação desta busca específica com as pesquisas do passado feitas pelo usuário.

Não deixe de ler: Como evitar conteúdo duplicado com técnica de SEO

Pigeon

Pigeon, que significa pombo em inglês, foi lançada em 2014 e teve como finalidade beneficiar sobretudo pequenas e médias empresas. O nome faz alusão ao fato dos pombos identificarem distâncias com mais precisão.

Esta atualização foi responsável por conferir maior relevância para buscas locais, e diante disso o SEO se tornou ainda mais importante. Através do Pigeon, ocorre que quando uma busca é feita no Google é exibido resultados de empresas de acordo com a localização do usuário, assim como comentários de outros usuários, distância, preço, endereço, contatos, entre outras informações.

A relação desta atualização com a maior relevância para palavras-chave de cauda longa, e faz sentido devido a característica dos usuários que estão cada vez mais fazendo buscas por meio da voz.

O surgimento do Pigeon tem muito a ver com a necessidade de ser um aliado para empresas pequenas e locais. Diante disso, as empresas devem se preparar para usufruir das buscas locais. Todos as empresas inseridas na internet devem prestar atenção para algumas otimizações que necessitam ser feitas.

Penguin

O Penguin foi lançado em 2012, e tem como foco o aperfeiçoamento dos resultados das buscas. Se por um lado o Panda pune sites com conteúdos de baixa qualidade, o Penguin busca identificar estratégias de link building que são consideradas NÃO legítimas.

O Penguin consegue fazer uma leitura do perfil de backlinks que apontam para o seu site, e assim, pune casos interpretados como spam ou black hat.

Leia também: Ferramentas de Backlink SEO Checker para a era Pós Penguin​

Possum

Possum é uma atualização que surgiu em setembro de 2016, seu impacto está diretamente ligado às buscas locais e relacionada ao Google Maps.

O objetivo da atualização é oferecer ao usuário ainda mais precisão geográfica nos resultados das pesquisas. Normalmente,quando o usuário realiza uma pesquisa sobre algum serviço, como por exemplo, lanchonete, o Google apresentará uma mapa de localização e abaixo uma lista de 3 lanchonetes mais próximas.

O Possum tem como proposta melhorar a experiência do usuário, apresentando resultados mais regionais de acordo como IP da máquina, tablet ou smartphone da pessoa.  

Não deixe de ler: Como você pode melhorar o ranqueamento de conteúdos com SEO

Gostou da nossa publicação? Não deixe de nos acompanhar para receber mais dicas!

Até a próxima! :)

Autor

Victoria Ribeiro

Sou uma redatora cabulosa, estou aqui para sabotar seu raciocínio

Linkedinhttps://www.webpeak.com.br/victoriaribeiro@webpeak.com.br

Últimas Postagens WebPeak