Google

December 2020 Core Update: tudo o que você precisa saber sobre a nova atualização do Google!

29
Mar
2021

Victoria Ribeiro

Sou uma redatora cabulosa, estou aqui para sabotar seu raciocínio.

A nova atualização, feita em Dezembro, surge junto a uma pergunta que não quer calar: o que fazer se meu site for impactado?

Essa é uma pergunta constante, e mesmo que ainda não seja possível medir os resultados de um core update de maneira imediata, todo novo anúncio de atualização de algoritmo é responsável por gerar grande ansiedade entre toda a comunidade de SEO ao redor do mundo. Mas estamos aqui para aliviar toda a pressão de novidades! O mais importante é ter conhecimento sobre as atualizações do Google para não ser penalizado. 

Os últimos meses têm sido de muitas vantagens para o comércio eletrônico, pois a cada mês registra números, no mínimo, animadores. 

Só para você ter uma ideia, de como realmente esse é o MOMENTO do e-commerce, segundo pesquisas, houve um acréscimo na audiência de e-commerce na ordem de 8,2%.

Na prática, pensando em números absolutos, isso significa um aumento de 259,3 milhões de acessos aos sites de e-commerce durante o período, ou seja, uma média 86,4 milhões de novas visitas todos os meses.

O que você precisa saber sobre December 2020 Core Update

Para tranquilizar todos os webmasters, o Google divulgou, em agosto de 2019, algumas diretrizes sobre como responder a este tipo de atualização.

O update foi originalmente publicado no Google Search Central Blog, ali, as instruções deixam claro que, quando ocorre um core update, não é preciso se desesperar para consertar o que há de errado com seu site, isso porque pode ser que nada esteja realmente errado com ele.

O Google explica que um core update é basicamente “um conjunto de melhorias no modo em que nossos sistemas avaliam o conteúdo em geral”, ou seja, não se trata de um upgrade cujo foco está na avaliação de determinados critérios específicos, por exemplo. Por isso, vale a pena ficar tranquilo e ir aperfeiçoando seu site aos poucos. 

Apesar dessa situação ser uma realidade, alguns profissionais de SEO podem identificar desempenhos inferiores em seus sites depois de finalizar a implementação de um core update.

O próprio Google recomenda que, nesses casos, é necessário garantir a entrega do melhor conteúdo possível. De acordo com a empresa, é exatamente isso que os algoritmos buscam recompensar. Além disso, o buscador ressalta a importância de conhecer a fundo as diretrizes do avaliador de qualidade de pesquisa — ou Search Quality Evaluator Guidelines — assim como o conceito de E-A-T.

december-2020-core-update-nova-atualizacao-do-google

Volatilidade na SERP

O ano de 2020 foi o primeiro ano oficial da pandemia. Junto a ele, a volatilidade nos rankings do Google puderam ser identificados, somente confirmando uma alteração nos algoritmos que explicavam essas flutuações.

Como sempre é esperado, o Google lança algumas atualizações todos os anos.

Estes updates estavam abaixo da média de lançamento em 2020: apenas três atualizações. Sendo a última anunciada seis meses após sua antecessora.

Uma das hipóteses é que a pandemia do COVID-19 tenha afetado os esforços voltados à melhoria do algoritmo. Direcionado, assim,  mais energia para as mudanças focadas no combate à doença e ao apoio à população afetada pela crise econômica.

A criação de fundos de suporte ao pequeno comerciante e alterações nas ferramentas My Business e Google Maps, por exemplo,  ilustram essa iniciativa. 

De qualquer forma, as surpresas do próximo ano já estão planejadas. Além dos usuais core updates, o Google também implementou uma grande atualização, o Google Page Experience, que transformará UX em um novo fator de ranqueamento.

Os core updates que precederam o December 2020 foram os January 2020 Core Update e May 2020 Core Update.

Mudanças no Marketing Digital

Aumento de tráfego no e-commerce

A grande virada, quando as coisas realmente começaram a crescer para o e-commerce, aconteceu em Maio de 2020. Adivinha por qual motivo? 

É isso mesmo! Acertou quem pensou que é o Dia das Mães. Nada mais nada menos que uma das datas mais importantes para o varejo. 

Por um lado, em Março foi o momento que boa parte do país começava a entrar em isolamento social, aquele sentimento de tudo muito incerto, mas foi em Maio que começou a se consolidar um novo normal. Junto a isso, no mesmo mês, no Dia das Mães, foi a primeira vez na história que o brasileiro teve que celebrar uma data comemorativa à distância.

A soma de todos esses fatores resultou na explosão de acesso a lojas virtuais, acredite: como nunca se tinha visto em um mês de Maio.

Novo consumidor: mais influenciado por mecanismos de busca e redes sociais

Na pandemia, muitos brasileiros compraram alguma coisa pela Internet. De acordo com nossos estudos, os canais que mais influenciaram para realização de uma compra foram o Google/outros mecanismos de busca, Instagram e Facebook, respectivamente. 

Ou seja, o novo consumidor está mais atento à experiência de compra.

Como compreender o novo consumidor 

O novo consumidor já existe, e as falhas de comunicação entre determinadas categorias de consumo e os consumidores, só apontam despreparos e muito trabalho pela frente para alcançar o prejuízo.

Podemos dizer que, no momento, o consumidor está dividido entre, pelo menos, dois grupos: aqueles que já tinham grande contato com o comércio digital antes da pandemia e os que não tinham.

Além disso, nessa equação é considerada as diferenças de geração, que são aspectos essenciais na hora estabelecer uma comunicação eficaz com o novo consumidor. A Geração Z, por exemplo, já nasceu dentro da internet, logo, está muito mais envolvida com o meio, porém, sofre o agravante de ser a mais economicamente impactada pela crise. 

Na prática, o novo consumidor demanda que as empresas estejam mais envolvidas com a marca. 

  • Há uma preferência por negócios que vão transmitir credibilidade e segurança;
  • Confiança em grandes marcas, pouco disposto a busca por informações sobre marcas menores, dessa forma, as empresas devem fazer o máximo possível para transmitir confiança em sua comunicação;
  • O consumo não é feito com frequência, mas quando é feito há mais comprar. Assim, as lojas devem estar em contato com esse consumidor de maior ticket atendendo às suas necessidades;
  • Maior perfil para mudar de preferências, de acordo com a circunstância. Ou seja, as marcas devem estar preparadas para captar feedbacks rapidamente, coletar dados e estar à frente das tendências o quanto antes possível.

SEO: melhor opção de investimento pelo comércio eletrônico

Fato é que a busca orgânica foi o canal que teve maior crescimento durante a pandemia.

Aqui na WebPeak, observamos que muitos sites optaram pelo tráfego orgânico como forma de aumentar a eficiência durante a pandemia. Trata-se aqui de uma tendência que veio para ficar. No entanto, estar munido de práticas de SEO é o primeiro passo para ter sucesso nessa etapa.

Page Experience: conheça o novo algoritmo do Google

O novo algoritmo do Google, o Page Experience, incorporou a velocidade de carregamento como fator de ranqueamento. Aqui, tem tudo a ver com experiência do consumidor. 

Confira os principais fatores para ficar bem ranqueado no Google:

  • Os sites na primeira posição do Google não demoram mais de 2 segundos para ser carregados;
  • Em mais da metade dos resultados, as palavras-chave estão nos títulos de forma exata;
  • Páginas que estão na primeira página do Google têm em média 1.507 palavras;
  • Média de Autoridade de Domínio na primeira página do Google é de 70;
  • Autoridade de Página tem forte correlação com melhor posicionamento orgânico;
  • Como é sabido, os últimos dois pontos, referentes à Autoridade de Domínio e de Página devem ser potencializados com estratégias de Link Building 4.0 (com estratégias de assessoria de imprensa).

É preciso repensar o marketing digital 

Por fim, precisamos finalizar o conteúdo falando sobre a necessidade de repensar as empresas repensem suas estratégias de marketing.

Se por um lado ainda há empresas que olham para cada um dos canais de vendas (online/off-line) e de tráfego (busca, social, etc.) de maneira isolada, por outro, surge uma grande necessidade no mercado: conectar tudo isso considerando a experiência do consumidor.

Nem a experiência do consumidor foge das transformações, hoje, buscadores e redes sociais são seus canais favoritos. A questão é: a internet venceu, o mundo digital venceu, a reabertura total e o fim do isolamento social, continuará mantendo a internet no topo do pódio. O Marketing, mais do que nunca, vai mais além, e precisa ser pensado para pessoas e algoritmos.

Investir em SEO é investir em algo próprio, é apostar no próprio negócio com confiança e colher os frutos de um trabalho árduo, porém muito valioso. Além de unir ferramentas completas para marketing digital em um único lugar, a WebPeak oferece todo suporte necessário aos usuários. Entre em contato conosco





Últimas Postagens WebPeak

Google

Clique Zero: Google revelou o segredo

Google

Focar na Experiência do Usuário para não ser penalizado pelo Google

E-Commerce

Descrição de produto no e-commerce: como elaborar textos perfeitos

Google

December 2020 Core Update: tudo o que você precisa saber sobre a nova atualização do Google!