NÃO QUERO IR AO EVENTO

Cupom de Desconto VTEX DAY 2019

Utilize o Cupom de 30% Desconto para o VTEX DAY 2019

Cupom de Desconto VTEX DAYCupom de Desconto VTEX DAY

USE O CUPOM: WEBPEAKVTEXDAY

COMPRE COM O CUPOM DE DESCONTO

Dicas e estratégias de SEO on-page

12/12/2019

Dicas e estratégias de SEO on-page

Você sabe como fazer SEO On Page da maneira, ou seja, que pode te ajudar a alcançar o topo dos buscadores? 

Não?! 

Então este conteúdo é para você! 

SEO On page são todas as estratégias utilizadas na página da marca, empresa e afins. Entretanto, são aqueles itens relacionados com a otimização do conteúdo do site. 

Vamos contar tudo para você! 

Saiba também: Técnicas de SEO para você virar um ninja 

Dicas e Estratégias de SEO On Page

Dicas e estratégias de SEO on-page

1. Heading Tags (H1, H2, H3,...) 

São recursos de programação HTML que são utilizados para destacar títulos e subtítulos de uma página. 

Conceitualmente, o H1 possui um destaque maior, uma fonte maior, e é geralmente o elemento de texto mais visível da página, conhecido também como o assunto principal em destaque, o ‘’título mãe’’. Utiliza para determinar o principal assunto abordado em uma página, visto que o título de uma página conceitualmente define o conteúdo. Em plataformas como o WordPress, basta colocar no campo disponível para colocar o título principal. 

Ter a presença da palavra-chave nos títulos e subtítulos é bem importante para ranquear organicamente. 

Exemplo de Heading Tags:

  • <h1>Como fazer Otimização SEO Grátis</h1>
  • <h2>Como fazer Otimização SEO Grátis</h2>
  • <h3>Como fazer Otimização SEO Grátis</h3>
  • <h4>Como fazer Otimização SEO Grátis</h4>

Aqui vamos às regras finais, e muito simples, que você pode seguir para a elaboração de títulos no seu site:

  • Crie um único título por página;
  • O título precisa ter relação com o conteúdo da página;
  • Explore a principal palavra-chave do conteúdo (e se possível, não deixe de investir, em outras variações);
  • Ponha a sua marca no final do título (sempre que julgar a sua marca um diferencial);
  • Evite escrever uma série de inúmeros termos separados por vírgulas.
Leia também: Como usar as palavras-chave dos concorrentes para fazer dinheiro 

2. Elaboração das meta descrições 

Uma meta descrição trata-se de um pequeno texto que aparece abaixo do título da página nos resultados das buscas, e serve como um resumo do que o usuário encontrará ao clicar naquele link, funciona como um elemento de atração.

Uma vez que esse item defina se alguém visitará ou não o seu site, é importante que ele seja elaborado de maneira correta. Nesse sentido, é importante acrescentar a palavra-chave na área, como forma de aumentar a relevância.

Porém, não deixe de criar uma chamada criativa e que atue de modo a persuadir. Utilize palavras de impacto de modo a incentivar o usuário a clicar na página.

Outra recomendação importante é manter o tamanho dentro de parâmetros ideais. O recomendado é que tenha no mínimo 120 caracteres e, no máximo, 156. Desse modo, ficará visível, sem textos cortados de forma abrupta e irá manter o máximo de resultados.

3. Palavras-chave ideais 

As palavras-chave estão entre os pontos essenciais de uma otimização SEO grátis. Como são os menores elementos que definem um assunto, elas são utilizadas nas buscas por usuários, e todos já fizeram isso ao buscar algo no Google.

Alguém que busca por materiais, arquivos, documentos acerca de questões de gênero, por exemplo, provavelmente buscará por “pesquisas de gênero”.

Um artigo bem ranqueado com a palavra-chave “pesquisa de gênero”,possivelmente, receberá a atenção de boa parte dos usuários que fazem a pesquisa, logo, irá ganhar visita e notoriedade. 

Para obter bons resultados, as palavras-chave precisam ser encontrados corretamente, como com ajuda de ferramentas específicas. Ao invés de priorizar as muito curtas e genéricas (chamadas de short tail keywords), o ideal é dar preferência para as conhecidas como cauda longa (long tail keywords).  Essas, normalmente, contêm mais de 3 palavras e trazem uma abordagem profunda sobre o tema.

Por outro lado, isso diminui o volume de pesquisas, é uma forma de aumentar o tráfego qualificado, de modo orgânico. 

4. Otimização de URLs

A URL ou endereço de uma página é um elemento importante tanto para o buscador quanto para o usuário. A URL traz uma ideia do que existe naquela página e antecipa o assunto antes mesmo que a visita seja realizada, garantindo melhor experiência para o visitante. 

Para entender melhor, considere essas 2 URLs:

  • www.webpeak.com.br/blogs/?p=561333
  • www.webpeak.com.br/blogs/dicas-e-estrategias-de-seo-on-page

A URL 2 é muito mais fácil de ler e de prever o conteúdo existente.

O indicado é que ela conte com a palavra-chave, que vai ajudar no ranqueamento e na compreensão. Ao mesmo tempo, é muito importante deixá-la o mais curta possível. Para isso, evite palavras e elementos de ligação e tente concentrar o assunto na menor estrutura viável. As URLs otimizadas são boas tanto para o usuário que visita o site quanto para os algoritmos dos buscadores. 

Um dos primeiros passos para você facilitar que o robô do Google encontre facilmente os temas que você aborda nas suas publicações é utilizar URL amigável.

Leia também: Empresas investem em SEO para aumentar faturamento 

5. Palavras-chave nos conteúdos publicados

Dicas e estratégias de SEO on-page

Não adianta selecionar os assuntos corretamente se eles não forem aproveitados de modo adequado.

Para isso, é fundamental usar as palavras-chave nos conteúdos publicados. Especificamente, as postagens do blog.  

É uma convenção utilizar a palavra-chave selecionada, pelo menos, na introdução, na conclusão e 1 vez durante o conteúdo. Porém, balancear essa estratégia de acordo com o tamanho do conteúdo é o ideal. Se possível, aplicá-la em um dos intertítulos aumenta a relevância do conteúdo, especialmente se for no 1º.

Cuidado: Palavra-chave em excesso (o chamado keyword stuffing) pode ser prejudicial. Simplesmente acrescentá-la para aumentar a sua densidade é uma prática ruim e que o Google irá penalizar. Ao invés disso, acrescentar sinônimos e variações relevantes do tema é o caminho assertivo. Como os buscadores têm se tornado cada vez mais semânticos, a produção ganhará relevância e terá destaque.

6. Retire conteúdos duplicados

Se tratando das penalidades do Google, o plágio é um dos maiores problemas quando se fala em SEO grátis. Se o mecanismo de busca interpretar que um conteúdo é a cópia de outro mais antigo, dará uma punição de não indexação.

O grande desafio é que pode acontecer uma situação de autoplágio. Inúmeros endereços do seu blog podem direcionar para uma mesma página, dando a ideia de que são conteúdos diversos.

Nesse caso, o algoritmo irá entender que são conteúdos que deveriam ser diferentes e irá identificar o conteúdo duplicado. Para evitar a penalização, o certo é retirar os conteúdos, o que pode ser feito por meio das tags canônicas.

Leia mais: Técnicas de SEO para você virar um ninja 

7. Adaptação mobile 

Uma pesquisa recente indica que para 2019, a expectativa é que sejam mais de 5 bilhões de usuários mobile. Sabendo disso, o Google passou a priorizar os sites que possuem uma versão mobile ou responsiva. Ou seja...seu site precisa de um design capaz de se adaptar a qualquer tela.

8. Link building

Para determinar se o site é responsivo e que atende aos interesses de quem pesquisa, o algoritmo considera inúmeros fatores, como: 

  • confiabilidade do conteúdo 
  • tempo de permanência do visitante no site.

Os pontos destacados são muito favorecidos por uma estratégia de link building, ou seja, acrescentar links ao conteúdo.

Ao fazer referências de páginas externas de qualidade e autoridade, o buscador compreende que está sendo oferecido informação útil para os usuários. Por outro lado, ao fazer link building internamente de forma adequada, é provável que as pessoas passem mais tempo consumindo outros conteúdos.

Com isso, o algoritmo entende que a página tem qualidade e oferece posições melhoradas.

Dica: Para ter melhores resultados, não desconsidere o poder do guest post. Com bons parceiros, é possível aumentar o alcance de público e conseguir links de um domínio com boa reputação. Dessa forma, o algoritmo lê o site de uma forma otimizada, o que leva a um melhor resultado de ranqueamento.

9. SEO aplicado em Imagens 

Dicas e estratégias de SEO on-page

Para o ranqueamento de imagens, o primeiro elemento se inicia ainda no seu computador, e é anterior ao upload da imagem para seus servidores: o nome do arquivo das mesmas.

SEO Imagens, ou seja, para otimizar suas imagens para o Google, o nome do arquivo da imagem é essencial, para compreender textos e a relevância de certos conteúdos usando um algoritmo e dando valor às palavras-chaves.

Por exemplo, imagine que um crawler vai ler o código HTML do seu novo conteúdo, que fala sobre os diferentes tipos de saias disponíveis no mercado.

Você seleciona uma bela imagem de uma saia longa para ilustrar o trecho que explica esse tipo de saia para o seu leitor. Porém, o nome do arquivo é “IMG438.png”. O que o crawler terá acesso é isso:

  • <img src=”IMG438.png”/>

Isso já te mostra que não é uma informação muito útil para explicar o conteúdo da imagem que você utilizou no conteúdo. Nesse sentido, veja como ficaria o código se o arquivo fosse melhor nomeado:

  • <img src=”saia_longa_preta_reta.png”/>

Mesmo sem ver a imagem, conseguimos imaginar como ela é com um nome desses, não é mesmo?

Dessa forma, você facilita o entendimento para os algoritmos. 

Não deixe de ler: Content Experience: o novo content marketing 

Outros fatores importantes a serem trabalhados na Estratégia de SEO são: 

  • Legenda da imagem: o próprio buscador admite que faz uso das legendas para extrair informações e tentar compreender a imagem. 
  • Alt text: todas as imagens na Internet possuem um atributo ALT, que serve para descrever o conteúdo delas.
  • URL da imagem: organize a URL dos seus arquivos de mídia de forma lógica e concisa, para comunicar de modo rápido ao buscador que aquilo é uma imagem e qual seu conteúdo.
  • Dimensões da imagem: o Google tende a favorecer imagens mais ou menos retangulares, em proporções como 16:9 ou 4:3. O que faz com que dimensões como 1366 x 768 (16:9) ou 720 x 480 (4:3) tenham um rankeamento melhor do que imagens totalmente fora do padrão (como alguma coisa muito horizontal ou muito vertical).
  • Dados estruturados: outro ponto muito importante é que o Google Imagens usa o sistema de dados estruturados para criar certos “selos de destaque” para otimizar a busca dos seus usuários.
  • Formato da imagem: não é todo formato de imagem que consegue ser captado pelo Google Imagens. Diante disso, use o formato correto se quiser ser ranqueado adequadamente. O formato mais utilizado é o JPEG, pois é aquele com maior capacidade de compressão e consegue entregar arquivos com tamanhos pequenos. Entretanto, como ponto negativo, ele não trabalha com transparências, como o GIF e PNG.

Neste conteúdo te mostramos as melhores dicas e estratégias de SEO On Page para aplicar em seu site! Agora basta colocar a mão na massa. 

Boa sorte! :) 

Autor

Victoria Ribeiro

Sou uma redatora cabulosa, estou aqui para sabotar seu raciocínio.

Linkedinhttps://www.webpeak.com.br/victoriaribeiro@webpeak.com.br

Últimas Postagens WebPeak

Últimas Noticias WebPeak