Facebook Ads, como criar anúncios eficientes

11/6/2018

Facebook Ads, como criar anúncios eficientes

Nos últimos anos, uma forma de divulgação que cresceu muito no marketing digital foram os anúncios patrocinados. E uma das principais ferramentas é o Facebook Ads. Os investimentos neste recurso vêm crescendo cada vez mais porque ela, de fato, é capaz de gerar resultados.

Se você possui uma virtual, o recurso pode ser usado de forma muito eficaz para divulgar a sua marca, seja fazer fortalecimento de marca, gerar engajamento com seu público alvo, fazer ações promocionais e claro,gerar vendas.

O direcionamento específico a seu público alvo é um dos motivos pelo qual cada vez mais varejistas optam por anúncios no Facebook. 

Como o Facebook coleta informações únicas e detalhadas da sua persona, se você quiser, por exemplo, vender botas com bico de aço, você consegue alcançar um operário de 33 anos que tem como interesse EPIs.

Com cada anúncio que você cria, você pode escolher o quanto você quer oferecer para ter seu anúncio mostrado para seu público-alvo, bem como se você quer oferecer sobre o custo por clique (CPC) em seu anúncio ou no custo por 1000 impressões (CPM). Desenvolvemos este conteúdo para você saber como funciona o Facebook Ads, e como você pode criar anúncios eficientes.

Vamos lá!

Não deixe de ler: Live Facebook: como fazer e gerar mais oportunidades para sua marca

O que é o Facebook Ads?

São anúncios criados por uma empresa no Facebook, que é servido aos usuários do Facebook com base na atividade do usuário, informações demográficas, informações utilização de um dispositivo, publicidade e marketing informações fornecidas pelo parceiro, e atividade fora do Facebook.Os anúncios no Facebook tem texto e foto e podem direcionar para seu site ou fanpage. 

Se a sua opção for para divulgar a fanpage da marca, é possível promover através de histórias patrocinadas, posts patrocinados e a opção curtir.  Obviamente, o melhor lugar para promover a fanpage é dentro do próprio Facebook, quando as pessoas estão logadas e vivendo a experiência da rede social.

A segmentação o grande diferencial no Facebook. Você pode segmentar o seu público de forma muitas formas desde estado, cidade, sexo, idade até interesses pessoais, profissões e etc. Diferente das palavras-chave do Google Adwords, o Facebook Ads baseia seus anúncios em perfis e interesses locais.

Leia mais: O que é Google AdWords, entenda o funcionamento

Vantagens do Facebook Ads

  • Campanhas fáceis de rastrear;
  • Afluxo imediato de tráfego;
  • Controle total sobre seu orçamento diário e o CPC máximo;
  • Retorno imediato sobre o investimento;
  • Mais opções de segmentação, incluindo, cidades, regiões, idade, gostos/interesses, faixa de renda e outros dados demográficos;
  • Mais fácil de configurar do que o Google AdWords;
  • Você pode usar imagens e vídeos para captar o interesse de seu mercado alvo, ajudando você a vender seus produtos e serviços;
  • CPC é relativamente barato, dependendo de sua indústria.
Leia também: Empresas que dão um show de engajamento em redes sociais

Desvantagens do Facebook Ads

  • Se criada e gerida de forma incorreta, pode ser caro, mas menos do que o Google AdWords;
  • Dependendo do seu mercado-alvo, a maioria do grande público potencial pode ser irrelevante (por exemplo, se os seus produtos ou serviços são locais);
  • Não há opção para segmentar seus anúncios em determinados momentos durante o dia ou em determinados dias da semana, a menos que você escolhe outro tipo de orçamento;
  • Só é adequado àqueles que operam em mercados B2C;
  • Alcançar as pessoas muito cedo no ciclo de compra poderia potencialmente reduzir a sua taxa de conversão.

Facebook Ads: como funciona

Estatísticas mostram que no quarto trimestre de 2015, empresas de e-commerce tinham um custo médio por clique de US$ 0,49 no Facebook. Você também tem o controle completo sobre o seu lance máximo, orçamento por dia e orçamento total para a sua campanha.

É possível começar a testar anúncios com o menor orçamento diário possível para medir o tipo de envolvimento que você começa antes de investir agressivamente em publicidade no Facebook Ads.

Vale deixar claro que qualquer usuário do Facebook pode criar um anúncio nessa ferramenta, desde que possua uma fanpage, ou seja, uma página corporativa, que pode ser criada gratuitamente por qualquer pessoa ou empresa.

Para aumentar a capacidade dos anúncios de gerar resultados, o Facebook usa uma regra intitulada 80/20. Segundo ela, para que o anúncio seja aprovado pela rede social, ele não pode possuir mais do que 20% de texto. Isso significa que a maior parte do material será composta por imagens.

Facebook Ads: Foco no público alvo

A segmentação de público é feita a partir de critérios demográficos, interesses, gostos, hábitos e todo um conjunto de informação que os utilizadores já fornecem voluntariamente à rede social, permitindo-se assim ter um retrato muito detalhado de quem são e daquilo que os move e do que gostam efetivamente.

Assim cabe à sua empresa saber identificar quem é verdadeiramente o público alvo do seu e-commerce. Depois, basta configurar as campanhas de Facebook Ads para coincidirem com todos esses dados que sabemos sobre os nossos potenciais consumidores para uma segmentação precisa e altamente dirigida para aqueles que provavelmente estarão mais interessados nos seus produtos e serviços, levando a campanhas muito eficazes.

Mais recentemente, o Facebook lançou novas possibilidades de segmentação que vieram permitir campanhas ainda mais afinadas e eficientes. Atualmente, é possível criar e segmentar para públicos personalizados, onde destacamos 3 tipos principais:

  • A partir de uma Base de Dados de emails que o cliente já tenha.
  • Pessoas semelhantes àquelas que já curtem a página.
  • Pessoas que visitaram ou fizeram uma ação no seu Site. (Remarketing)
Não deixe de ler: Batalha de gigantes: Google Ads x Facebook Ads

Objetivos delimitados do Facebook Ads

Os anúncios do Facebook têm diferentes propósitos e custos. Alguns são feitos para conseguir mais curtidas para a página, outros são bons para engajar a sua audiência já estabelecida ou servem para transferir a navegação para o seu website.

CPM: Custo por mil impressões

Nessa modalidade, sua publicação aparece no feed de notícias do público segmentado com o propósito de gerar engajamento, seja por curtidas, comentários ou compartilhamentos.

Entre as opções de anúncios, o CPM é o de menor custo e serve como uma espécie de vitrine tester para medir o potencial de compra de certo produto, além de possibilitar um compartilhamento orgânico gratuito, pois uma vez que um usuário compartilha seu post patrocinado, seus contatos também verão e poderão engajar com a marca. Por outro lado, tem baixo potencial de conversão, não dando muitas possibilidades de remarketing.

Leia mais: Como fazer anúncios no Facebook

CPC: Custo por clique

Na modalidade CPC, além da publicação da sua página, é embutido um botão CTA (call-to-action) com direcionamento para seu website. Tem um potencial de conversão maior que o CPM e um custo moderado, além da opção de remarketing caso seu website tenha o pixel do facebook. Em comparação com o CPM, a otimização do anúncio CPC é mais lenta, demorando alguns dias para ter resultados.

CPA: Custo por aquisição

O CPC é para as empresas que já tem uma base clientes engajados e uma certa interação pelo facebook. O produto aparece em destaque no feed de notícias do usuário já com o botão de compra. É o botão de retargeting, para um usuário que já foi exposto e tem a maior propensão a comprar o que é, afinal de contas, seu objetivo maior. Entre as três modalidades é a mais cara, além de precisar de uma base de engajamento para ser efetiva.

Conteúdo exclusivo: Google Ads: veja o que mudou!

Como definir seu orçamento para anunciar no Facebook

É bom ter em mente quanto você quer gastar com uma campanha e quais são as pessoas que devem ser atingidas pelo anúncio. Assim que sua peça estiver pronta, é necessário dimensionar a verba a ser utilizada nesta campanha. O tempo de exposição e o tamanho do público a ser atingido são alguns fatores que irão encarecer a sua publicidade, por isso fique de olho nesses números.

Não é necessário investir um orçamento mínimo, você pode escolher entre dois tipos de pagamento: Pagar por Impressões (CMP) ou Pagar por Cliques (CPC).

Se você escolher a opção CMP, vai pagar a cada mil vezes que alguém veja o seu anúncio, mesmo que o anúncio não tenha nenhum clic ou ação. De fato, esta é uma boa opção quando o objetivo é aumentar a visibilidade da marca.

Leia também: Conteúdos que fazem sucesso no Facebook

Por outro lado, se você escolher CPC, vai pagar somente por cada clique dado no anúncio, o que garante que um usuário não só viu como também clicou no mesmo. Embora seja um pouco mais caro e ‘menos massivo’,fornece estatísticas mais precisas, assim como ajusta seu orçamento de forma mais eficaz, portanto, é uma excelente escolha para pequenas e médias empresas que estão apenas começando.

Além disso, também existe a opção alcance único diário para que o seu anúncio seja mostrado somente um vez ao dia a um mesmo usuário. Não é o mais recomendado para públicos de pequenas proporções ou para anúncios localizados na lateral direita do Facebook.

Não dá mais para ficar de fora das novas maneiras de anunciar na internet. Renegar o Facebook ou utilizá-lo apenas para lazer é um tiro no pé de qualquer negócio, por isso é bom ter em mente que a visualização de marcas na rede só cresce e as facilidades para criar anúncio também estão em franca expansão.

Já utilizou o Facebook para promover seu negócio? Nos conte nos comentários.

Até a próxima! (:

Autor

Victoria Ribeiro

Sou uma redatora cabulosa, estou aqui para sabotar seu raciocínio

Linkedinhttps://www.webpeak.com.br/victoriaribeiro@webpeak.com.br

Últimas Postagens WebPeak

Últimas Noticias WebPeak