Tutoriais

O que é e para que serve o Schema Markup

Giulia Oliveira

Analista de SEO, especialista em performance para ecommerce e soluções Google.

O que é e para que serve o Schema Markup

Se você possui um website e já deu uma pesquisada sobre otimização interna e externa, deve saber que o esse trabalho é contínuo, precisando sempre ser aprimorado. A conquista pelos melhores posicionamentos nos resultados de pesquisa é acirrada, ainda mais quando se é de um nicho cuja a competitividade é muito alta. Como já sabemos, existem inúmeros algoritmos dos buscadores que avaliam o quão qualificada é sua página, para que assim ela apareça entre as primeiras posições de forma orgânica quando um usuário efetua uma pesquisa condizente com seu conteúdo. Introduzir as melhores práticas de otimização interna fará toda a diferença no desempenho do seu site, e é por isso, que hoje vamos te mostrar um fator que possivelmente você está deixando passar despercebido: o Schema Markup.

O que é Schema Markup?

Também conhecido como Rich Snippets ou Dados Estruturados, o Schema Markup é um vocabulário semântico de microdados, onde se adicionado ao HTML de seu site, poderá fornecer informações adicionais sobre sua página nos resultados de pesquisa. O Schema Markup insere uma camada extra de dados ao seu conteúdo, dizendo aos mecanismos de busca  que o referido site trata-se de uma organização, uma pessoa, um lugar ou até mesmo um filme.

Criado através de um esforço colaborativo entre o Google, Bing, Yahoo e Yandex, essa linguagem poderá ser reconhecida em todas as principais plataformas de pesquisa. 

Por exemplo, se você tivesse um site com uma página falando sobre o filme “Avatar”, completo com um link para o trailer, pode ser evidente para um usuário que sua página era sobre o filme - mas para um mecanismo de busca poderia ser confundido com uma página sobre uma representação de perfil digital ou mesmo o conceito hindu da manifestação de uma divindade em forma corporal.

É aí que o Schema Markup entra, para facilitar os mecanismos de pesquisa a compreender que sua página de destino realmente estava falando sobre um filme, como no exemplo acima citado. Você pode ir ainda mais além, fornecendo informações sobre os atores, diretores e comentários úteis para quem está pesquisando sobre o tema, tudo diretamente nos resultados de pesquisa dos buscadores.

Com tantas informações sendo apresentadas já durante a busca dos usuários, é fácil distinguir quando um website possui Schema Markup nas suas páginas, veja:


O que é e para que serve o Schema Markup


Acima, o rich snippet inclui uma avaliação de resenha com 3,5 de 5 estrelas iluminadas, além da data de publicação da receita, comentários e autor. São esses detalhes atraentes fornecidos graças ao Schema Markup

Agora que você sabe o que é e como o Schema Markup irá te ajudar a melhor se destacar nos buscadores, veja como inseri-lo em suas páginas.

Como implantar o Schema Markup em seu site

Para auxiliar na implantação do Schema Markup no site, o Google desenvolveu o Assistente de marcação de dados estruturados. Nele, o código HTML será criado automaticamente, então, é uma ótima opção para aqueles que não possuem conhecimento em programação. Então, o primeiro passo é começar a usá-lo.

Na página inicial, selecione uma das categorias:


  • aplicativos;
  • artigos;
  • conjuntos de dados;
  • empresas locais;
  • episódios de TV;
  • eventos;
  • filmes;
  • ofertas de empregos;
  • produtos;
  • página de perguntas e respostas;
  • resenhas de livros ou restaurantes.


Existem dezenas de diferentes tipos de schemas que você pode usar e o próprio Google tem suporte para mais de 50 tipos diferentes de schemas atualmente.

Depois, é só adicionar a URL da página a ser otimizada. Perceba que é necessário realizar o processo para cada página do site, individualmente.

Depois que o endereço estiver carregado, é preciso começar a marcar todas as “categorias de dados” presentes na lista. Se você selecionar um artigo, por exemplo, poderá incluir:

  • nome/título (o único que é obrigatório);
  • autor;
  • data de publicação;
  • imagem;
  • seção do artigo;
  • corpo do artigo;
  • URL;
  • editora;
  • avaliação agregada (valor da avaliação, melhor avaliação, pior avaliação e contagem).


Para adicionar, basta selecionar o texto com o mouse e escolher a categoria. Se por algum motivo você não conseguir adicionar as informações automaticamente, você também pode inseri-las manualmente.

Não é obrigatório inserir informações em todos os campos, porém, vale lembrar que quanto mais informação você preencher, melhor. Além de tudo, é interessante que todas as informações adicionadas já estejam presentes no conteúdo da página.

Gere e inclua o HTML na página

Depois que tiver preenchido os dados estruturados, basta criar o código de HTML automaticamente. Você pode fazer o download para evitar dificuldades e, então, é só concluir essa etapa.

Na sequência, adicione o código na estrutura HTML da página em que você efetuou a marcação. Com isso, as informações serão incorporadas e lidas pelos algoritmos, o que vai impactar a exibição da sua página nos mecanismos de busca.

Teste o código

Antes de realizar a instalação, é possível testar o código para conferir o seu desempenho. A análise ocorre através da Ferramenta de teste de dados estruturados. A análise consiste em apontar erros e avisos de otimização das informações. Assim, você pode incluir dados recomendados ou fazer as correções necessárias. Quanto melhor for a aderência às dicas, melhores serão os resultados.

Aplique as informações nas demais páginas

Conforme dito anteriormente, a marcação Schema Markup acontece de maneira individual para as páginas. Por isso, é recomendado repetir o processo em todas as páginas do site (ou nas mais importantes).

Quanto maior for a quantidade de informações estruturadas apresentadas no seu site, melhor será a leitura e compreensão dos dados pelos algoritmos.

Schema Markup é Black Hat? 

Black Hat são técnicas agressivas que não correspondem às diretrizes dos buscadores, onde são utilizadas para alcançarem o topo dos buscadores com maior facilidade, porém, podem acarretar em punições ao website no qual as utilizar.

Parece que adicionar Schema Markup no site é um hack bom demais para ser verdade, não é mesmo? Mas ela é! Essa marcação não é considerada Black Hat, sendo até mesmo uma prática recomendada de SEO, seguindo as diretrizes do Google. O Google necessita que seu site seja facilmente rastreado e apresente informações ricas, para que possa melhor classificar seu site nos seus resultados de pesquisa. Um ponto importante é: Nunca forneça comentários, conteúdos ou informações falsas nessas marcações, tá legal?

Mesmo não sendo um fator de classificação direto, o Schema Markup possui alta contribuição na otimização de suas páginas. Além de melhorar a análise dos crawlers quanto ao seu conteúdo, ele também irá aprimorar seus resultados nos buscadores, apresentando assim um resultado mais vibrante e rico em informações. Como consequência, você sentirá um bom aumento em sua taxa de cliques (CTR). Um estudo recente mostra que as páginas da web com Schema Markup podem ter uma classificação até quatro posições mais altas do que aquelas que não usam tal prática.

Outra dica de ouro: Encontre e use tipos de marcação de dados que melhor se enquadrem ao seu nicho de negócio, pois isso permitirá que você tenha resultados mais ricos e mais direcionados ao seu público-alvo.

Já pensou em automatizar a análise SEO de seu site e detecção de erros? A Ferramenta de SEO WebPeak pode te ajudar!

A Ferramenta de SEO WebPeak possui em sua estrutura os principais recursos para que você acompanhe a evolução de seu website nos resultados de pesquisa. 

Com ela, você poderá conferir a saúde interna e externa de seu site, questões relacionadas aos seus concorrentes e também acompanhar o engajamento social de suas páginas no Facebook, Google Plus, Pinterest, entre outras mídias.

Graças aos nossos recursos, você saberá qual é a melhor palavra-chave a ser utilizada, quais são os pontos em que você precisa corrigir e o melhor, a ferramenta mostra quais são as páginas com pendências em SEO e como você pode corrigir

Caso você tenha alguma dúvida referente a aplicação de Schema Markup ou deseja saber mais sobre nossa ferramenta de SEO, entre em contato conosco!


Até a próxima! :D


Últimas Postagens WebPeak

Blog

Como encontrar o construtor de sites apropriado para seu site de beleza

SEO

Estratégias de SEO para clínicas: saiba como aplicar

Marketing de Conteúdo

Conheça o Contador de Caracteres Grátis da WebPeak

Tutoriais

O que é e para que serve o Schema Markup