NÃO QUERO IR AO EVENTO

Cupom de Desconto VTEX DAY 2019

Utilize o Cupom de 30% Desconto para o VTEX DAY 2019

Cupom de Desconto VTEX DAYCupom de Desconto VTEX DAY

USE O CUPOM: WEBPEAKVTEXDAY

COMPRE COM O CUPOM DE DESCONTO

Otimização de sites: como consertar o que você está fazendo errado

13/2/2019

Otimização de sites: como consertar o que você está fazendo errado

Olá, pessoal!

Otimização de sites é um assunto que deve estar na mente de qualquer pessoa que esteja tentando aparecer na internet. 

Nesse conteúdo eu vou te mostrar a importância de ter um site ou blog otimizado para ser finalmente encontrado por seus leitores/clientes.

É importante estar atento às exigências dos buscadores para não gastar tempo com correções de questões que não terão o impacto que você imagina aos olhos do Google.

Não precisa ser nenhum expert para implementar as dicas e correções que indicarei nesse texto, então aproveite 😀

Vamos lá!

Otimização de Sites: mitos e verdades

otimização de sites

Se você publica conteúdo na internet com certeza quer formar uma base leitora, certo? 

Não são todos os produtores de conteúdo que têm condições de investir em anúncios e por isso, seus acessos são majoritariamente diretos e, principalmente, orgânicos.

Daí a importância de ter um site otimizado: SEO, o grande aliado de quem quer aparecer no Google sem pagar pelo clique!

A otimização de sites é parte da estratégia de SEO, por isso, é fundamental que o seu site atenda a alguns padrões e normas estabelecidos pelos buscadores, para que haja prioridade na exibição de seus conteúdos como resultado de pesquisa.

A lógica é simples: se você quer receber visitas em casa, é preciso arrumá-la.

Atualmente, os buscadores estão levando em consideração muito mais do que a utilização ostensiva de palavras-chave ao longo de um conteúdo.

O critério de priorização atual leva em consideração a qualidade do conteúdo, para garantir a satisfação dos usuários e levá-los a conteúdos relevantes para as suas buscas. 

É preciso ter textos bem escritos, organizados, úteis e com aceitação do público, enquanto otimiza os elementos certos.

É problemático gastar tempo espalhando palavras-chave em heading tags e meta tags e acreditar que isso será o suficiente para te fazer chegar no topo dos buscadores, portanto, gaste seu tempo com a produção de um bom material para oferecer aos leitores/clientes, visto que somente isso irá garantir acessos!

Leia também: SEO para E-commerce - Otimização de lojas virtuais

Otimização de sites: o que estou fazendo de errado?

Se você já está botando a casa em ordem, mas ainda não percebeu resultados, atente-se aos seguintes pontos e alinhe-se às melhores práticas.

1 – Você está escrevendo para buscadores: Buscadores não são leitores! Lembre-se sempre de que eles são somente programas, guiados por algoritmos e que não são pessoas reais. Se você está se preocupando apenas com o buscador, está fazendo algo MUITO errado. 

otimização de sites

Já mencionei aqui sobre os novos critérios de priorização de exibição de resultados e é claro que devemos achar brechas para que nossos conteúdos tenham um maior alcance, mas é preciso que o seu conteúdo acrescente algo às pessoas.

Se você ainda está escrevendo para buscadores, pode estar cometendo erros como:  

  • Focando em palavras-chave com alto volume de buscas: Este é um erro muito comum.
    Você descobre a importância das palavras-chave para trazer tráfego para o seu site e corre para alguma ferramenta de palavras-chave em busca de oportunidades. Realizando suas pesquisas, descobre que determinado termo pode te trazer 100.000 acessos potenciais, caso conquiste a primeira posição e corre para começar a usá-lo em suas páginas... inocência. Se você ainda é um pequeno gafanhoto na internet, é claro que não vai conseguir a primeira posição para um termo que está sendo usado por gigantes. É preciso focar na COMPETITIVIDADE das palavras-chave, ela indicará se é possível ou não brigar na SERP pela primeira posição. Quanto menor, melhor.

    Pense: a primeira posição para uma palavra-chave com 100 buscas mensais é melhor do que a vigésima página para a keyword com 100.000 buscas. Quantas vezes você já visitou a vigésima página do Google?
Dica: Não se esqueça que o foco sempre deve estar em palavras-chave long tail!
  • Abusando da densidade de palavras-chave: Às vezes menos é mais. Encher seus conteúdos de palavras-chave pode já ter funcionado, mas lembre-se: se impacta na qualidade, não faça! Use as palavras-chave onde fazem sentido, mas não foque em percentuais absurdos que impactarão na leitura do seu texto.
  • Criando em modo de produção: Esqueça a ideia de que produzir 10 textos medíocres por dia vai te fazer ganhar relevância. Se você consegue produzir um único conteúdo, que seja longo (com mais de 5.000 palavras, por exemplo), faça! Isso vai te garantir muito mais relevância que os 10 conteúdos sem pé nem cabeça que mais parece um álbum de recortes de palavras-chave.

2 - Você está focando demais em otimizações on-page: Gastar seu tempo enchendo linguiça com palavras-chave em tags e meta tags só te traz malefícios. 

A verdade é que para o buscador você mais parece um spammer quando abusa da otimização de sites on-page. A otimização de sites para SEO deve sempre ser contextual e abusar das palavras-chave, como já mencionei, vai acabar com a sua imagem de bom moço para os buscadores e aí, já viu: PUNIÇÃO!

3 – Gerando backlinks esquisitos: Agora vamos abrir um polêmica e falar dos polêmicos backlinks. 

otimização de sites

Gerar backlinks é parte da otimização de sites, visto que essas referências externas te ajudam a ganhar autoridade de domínio e assim, aumentam sua credibilidade e prioridade de exibição como resultado de pesquisa. 

O problema é que não é qualquer link que vai te fazer ter mais sucesso online: é preciso atenção. Além disso, é preciso ser criterioso com os links que quer gerar para não gastar tempo e dinheiro sem retorno nenhum em acessos. 

Os principais problemas com os backlinks são:

  1. ·         Diretórios: Fala sério, você conhece alguém que ainda busca referências em diretórios de links? Muitos deles ainda existem com o exclusivo propósito de servir como um backlink. Ok, você gerou um link, mas qual a relevância dele? Quantos cliques você irá receber a partir dessa referência? Isso mesmo, nenhum.
  2. ·         Troca de links: Isso pode funcionar... ou não. Se você faz troca de links em um portal que se relacione com o conteúdo que você oferece, ótimo, se não, pare de assumir-se como spammer, porque é assim que você irá aparecer para leitores e, é claro, para os buscadores.
  3. ·         Redes de blog: Acredite, as redes de blogs ou blog networks não têm credibilidade. A grande maioria só serve como uma rede de distribuição de links sem nexo. Fuja dessa e parta para o contato pessoal com blogs relevantes! Faça amigos, não faça guerra e nem links prejudiciais.
  4. ·         Comentários com links: Essa é do tempo da Carochinha. Esqueça essa técnica. Deixar comentários com link para o seu blog, além de te marcar mais ainda como spammer, não traz resultado visto que esses links serão marcados como nofollow, ou seja, serão ignorados pelos crawlers. Menos pontos para você, que gastou tempo com algo inútil. Se poupe disso...
  5. ·         Abusar do texto-âncora: Aqui, mais um vez, não desfigure seu conteúdo para que se encaixe num link. Abusar do texto âncora acaba com a qualidade do seu material e ainda pode gerar punições com o Google, que passou a penalizar linkagens desconexas.
    A linkagem interna deve servir única e exclusivamente para guiar os usuários para outras páginas e assim, diminuir a taxa de rejeição. Cuidado!
Conheça a ferramenta de Análise de Backlinks Tóxicos da WebPeak!

4 – Você só foca em ranking: Há alguns anos, o ranking dos buscadores era a única métrica que se acompanhava. Mas é claro, isso mudou. E se você só se preocupa com ranking, você está errado. A grande questão é que os rankings são dinâmicos, então não adianta surtar por ter perdido posições. Nenhum site sobrevive de uma página só, especialmente quando depende de tráfego orgânico.

otimização de sites

Você sabia que resultados diferentes são exibidos se você está logado em sua conta do Google? Pois é… as informações vinculadas à sua conta interfere nos resultados exibidos para você. O mesmo pode acontecer ao checar a SERP em guia anônima. Ou seja, não surte com os rankings! 
Trabalhe a otimização de seu site de maneira a garantir que a maior quantidade possível de páginas tenha um posicionamento razoável, especialmente aquelas com seus principais produtos e conteúdos. É preciso acompanhar outras métricas, usar e abusar do Google Analytics, ferramentas de SEO e ficar por dentro de outras informações valiosas que vai guiar seus trabalhos em otimizações futuras.

5- Você é um fantasma nas redes sociais: Acompanhar as redes sociais é um trabalho constante. Se você compartilha um ou outro conteúdo e nunca mais volta lá, esqueça… Sem engajar o público, este trabalho não vale de nada. Você sabia que em média, os conteúdos compartilhados em redes sociais fazem buzz por apenas 3 horas? Depois disso, até mesmo o seu maior fã vai esquecer que o seu conteúdo existe. Por este motivo, você deve estar atento às redes sociais, responder comentários, linkar muito conteúdo e acompanhar de perto os seus resultados por lá.

Com isso, é possível criar uma rede engajada de leitores e levar muito mais tráfego para o seu site. O melhor é que, apesar de dar trabalho, o seu sucesso pode garantir a autopromoção do seu conteúdo, a partir do compartilhamento dos usuários. Compartilhar os conteúdos em todas as redes sociais não basta, é preciso interagir e engajar!

Você pode gostar de: Empresas que dão show de engajamento nas redes sociais

Otimização de Sites: Como fazer direito!

Bom, já mostrei o que você provavelmente está fazendo errado, agora é hora de sair pela positiva e te mostrar o caminho certo a ser percorrido. Tenho absoluta certeza de que seguindo essas dicas, o sucesso da sua estratégia de SEO é garantido.

 Acompanhe as dicas e vamos lá! 

1. Faça um planejamento anual de conteúdo: Ter um calendário de publicações é essencial tanto para criação quanto para otimizações. Apesar dos conteúdos-relâmpagos que você pode produzir ao identificar uma oportunidade em palavra-chave, seguir produzindo assim não costuma trazer bons resultados a longo prazo.
O calendário vai te ajudar a visualizar melhores oportunidades considerando a sazonalidade, e produzir conteúdos relacionados às principais datas comemorativas (dia do mecânico, se você vende autopeças, por exemplo… você conseguiria planejar um conteúdo, publicá-lo e tê-lo indexado até o dia exato?), datas importantes para sua empresa, aniversários e outros.
Com isso, você planeja pautas mas também pode inserir no seu planejamento de conteúdo importantes ideias como: 

otimização de sites
  • Ideias de meta title e description otimizados;
  • Links internos para inserir na publicação;
  • Novas categorias para o blog;
  • Post-divulgação para redes sociais e muitos mais.
Descubra as Ferramentas de Palavras-Chave da WebPeak

 Feito isso, fica muito mais fácil se organizar com os conteúdos e também com as otimizações - visto que não basta postar, é preciso estar atento aos posts e realizar linkagens internas à medida que mais conteúdos relacionados sejam produzidos.

otimização de sites

2. Escreva para agregar valor ao seu site: Como eu já te mostrei, os buscadores estão constantemente atualizando seus algoritmos e valorizando sites com mais conteúdo ÚTIL aos usuários. Eles estão atentos a métricas como o bounce (taxa de rejeição), que indica a quantidade de páginas nas quais o usuário navegou na sessão, tempo de permanência na página, engajamento social e etc.  

Por isso, bote na cabeça definitivamente que seu conteúdo não pode ser “qualquer coisa”: ele precisa agregar valor ao camarote! 

O que percebo no marketing digital, é que muitos adotam a estratégia de marketing de conteúdo, mas não se dão ao trabalho de revisar o trabalho do redator, que muitas vezes não tem experiência no assunto que está escrevendo. Em geral, os textos são confusos e não transmitem a mensagem que você planejou transmitir.

Portanto, quem melhor que você para julgar se o conteúdo do seu site faz sentido ou realmente condiz com o que sua empresa representa?

Revise os textos e trabalhe linkagem interna onde ela faz sentido, atentando-se sempre ao contexto: não vale tudo por um link! O objetivo dos seus textos deve ser sempre agradar o leitor, portanto não abuse ;)

 3. Seu conteúdo deve ter valor prático: Sem querer ser redundante, mas é sério, esse tema mereceu um tópico aqui. Não basta produzir um conteúdo porque determinada keyword é uma oportunidade: ela se relaciona com seu negócio? Quem são seus leitores e o que eles se interessam por ler? O texto é bom, de fácil compreensão? Ele cumpriu com o papel mencionado no ponto 2? Ele sana dúvidas da minha base leitora?

Adicione imagens e vídeos sempre que possível para garantir a compreensão! Posts com mais elementos dinâmicos como GIFs e vídeos tendem a ter maior aceitação entre os leitores, por isso, use e abuse deles para fazer postagens divertidas e ainda gerar mais engajamento.

 Dica: Não se esqueça de preencher o atributo ALT das imagens. Otimize suas imagens com a Auditioria de SEO WebPeak!

 4. Otimize suas tags title e description: Elas não vão resolver todos os seus problemas, mas são triviais para bons resultados em SEO: as meta tags title e description. Elas devem ser otimizadas utilizando a mesma palavra-chave que você usou nas heading tags e no atributo ALT das imagens, no início do título e da descrição (onde você também deve usar um CTA, como “Saiba mais” e “Confira” para aumentar as chances de clique).

 As meta tags vão orientar a indexação daí a importância de usar a palavra-chave corretamente: não vacile! Não se empolgue e use uma palavra-chave que tem zilhões de buscas e absolutamente nada a ver com o teu conteúdo. 

O crawler é capaz de verificar na publicação se há relação ou não com o conteúdo, portanto, seja coerente.

 As meta tags são importantes para o usuário porque resumem o conteúdo que irão encontrar na página de destino, então não duvide do potencial absurdo que elas têm para alavancar os acessos.

 5. Faça auditoria de SEO: Este é um passo muito importante para verificar se as otimizações que eu descrevi nos tópicos anteriores estão ou não dentro dos padrões dos buscadores. Use uma ferramenta de SEO para escanear suas páginas e verificar erros internos!

 A melhor delas é a WebPeak, uma solução completa de ferramentas de SEO que vão muito além da auditoria técnica.

 Use a WebPeak e: 

Corrija conteúdo duplicado: Este problema pode virar uma dor de cabeça sem tamanho. Manter conteúdo duplicado em seu site, desde meta tags até páginas de conteúdo pode gerar penalizações e impedir que você apareça no Google por muito tempo.

Já ouviu falar em Spam Puro? É assim que o Google classifica sites que mantém conteúdos duplicados ou copiados de outros sites sem as devidas referências e para resolver, só seguindo um processo que pode levar um bom tempo para ser resolvido. Por isso, faça uma varredura em suas páginas, adicione URLs canônicas onde for preciso e não abre brechas para punições.

Além disso, qual o sentido de manter conteúdos duplicados se você pode usar essas páginas para rankear em diferentes palavras-chave, não é?

Otimize cada uma de suas imagens: Os robôs não são capazes de avaliar se as imagens que você utiliza ao longo de suas páginas se relacionam esteticamente com o conteúdo, mas podem ler as meta tags.

Boas práticas de SEO indicam o preenchimento do título e do atributo ALT das imagens valendo-se da palavra-chave da página. Com isso, elas podem ser retornadas como resultado de busca por imagens, além de aumentar a relevância do conteúdo da página para a keyword-alvo.

Não deixe de aproveitar essa oportunidade! Com a WebPeak você analisa todas as suas imagens e descobre onde deve trabalhar.

Saindo um pouco do universo WebPeak, aí vão outras dicas triviais para um bom trabalho de otimização de sites.

Use o Schema.org: O Schema.org (ou Schema Mark-up, como dizem os profissionais de marketing) é uma ferramenta excelente para webmasters e desenvolvedores. Com ela, você tem uma biblioteca de códigos HTML que podem ser utilizados na marcação de microdados em suas páginas e são reconhecidos pelos buscadores.

O recurso entrega aos buscadores dados estruturados, de maneira isolada, lendo todo o conteúdo de sites para torná-lo mais facilmente lido por crawlers, a partir da organização em categorias. Com isso, seu site ganha um alcance muito maior na SERP, já que a marcação de microdados é um importante fator de otimização para SEO. 

Além disso, como as principais páginas já estarão marcadas, é possível adicionar rich snippets e muito mais.

Conheça o Schema e implante em seu site, com a certeza de que os resultados serão muito bons!

6. Faça backlinks de qualidade: Apesar de número absoluto de backlinks vir perdendo importância nas últimas atualizações do Google, a qualidade dos mesmos ganha cada vez mais relevância em relação aos principais buscadores. Por isso, para bons resultados orgânicos é preciso planejar a geração de backlinks contextuais e de qualidade, que vão fazer maravilhas pelo seu posicionamento digital!

otimização de sites

Não há mágica para conseguir backlinks, é preciso ir atrás de influenciadores e bloggers dispostos a fazer uma referência para o seu site. 

A moeda de troca vai de dinheiro até produtos, basta saber negociar.

Busque pelos mídias-kit de blogs relevantes a sua estratégia e não tenha vergonha do seu conteúdo: você deve ter revisado seu conteúdo e otimizado suas páginas a ponto de não ter vergonha de receber visitas em casa!

7. Divulgue seu conteúdo: Você já conhece o poder das redes sociais, não é? Apesar de não impactem em posicionamento, elas podem render muitos acessos ao seu site e quem sabe levar até as páginas de conversão, não é? Para isso, faça uma boa linkagem interna e guie os usuários até lá, só depende de você.

otimização de sites

Você irá precisar bolar uma variedade de posts de divulgação (que a essa altura já deve estar no seu calendário de conteúdo) e partir pra cima em todas as redes sociais possíveis. Se houver budget, patrocine e impulsione as publicações que receberam mais acessos gratuitos e potencialize os seus resultados!

E por fim...

Bom, pessoal, acredito que essas dicas sejam as mais fundamentais para fazer SEO de maneira correta e parar de ser refém de anúncios e links patrocinados.

Converse com seu desenvolvedor e veja quais dessas otimizações são possíveis dentro da sua plataforma. Mas lembre-se, esse texto é para você, que talvez não seja um expert, mas é um dono de seu próprio negócio e precisa definitivamente ter controle sobre como te vêem na internet.

SEO é um trabalho de formiguinha mas que vale MUITO a pena. Não deixe de apostar nessa estratégia!

Acompanhe nossas postagens para ficar por dentro de nossas novidades, sempre tem muitas dicas úteis para te ajudar a conseguir mais acessos e vender muito mais! Assine nossa newsletter e torne-se um mestre SEO!

Até a próxima 👋

Autor

Gabriel Heitzmann

Viciado em tecnologia e em café. Falo pelos cotovelos.

Linkedinhttps://www.webpeak.com.br/contato@webpeak.com.br

Últimas Postagens WebPeak

Últimas Noticias WebPeak