Google

Saiba como o Ranking Google pode aumentar suas vendas!

17
Feb
2021

Giulia Oliveira

Analista de SEO, especialista em performance para ecommerce e soluções Google.

Para quem era adepto a usar a internet no início dos anos 90, deve se recordar a bagunça surreal que era encontrar o que se desejava. Existiam milhares de informações desorganizadas e o caminho para se encontrar algo era muito complexo: você precisava seguir diversos links aleatórios e torcer para identificar o que desejava durante o processo.

Ainda bem que apareceram os buscadores para nos ajudar, não é mesmo?

Os buscadores, também conhecidos como sites de busca, mecanismos de busca ou motores de pesquisa, são  programas especializados que ajudam a encontrar diferentes tipos de informação na web.

Você preenche o campo de busca com o que você deseja encontrar, pressiona a tecla Enter e pronto, diversos sites condizentes com o assunto que você está pesquisando serão apresentados.

Fundado em 1998 por Larry Page e Sergey Brin, o Google é o maior buscador, sendo considerado como uma das três mais valiosas empresas do mundo. A companhia possui hoje um extenso repertório de produtos, entretanto, a Busca na Web continua sendo seu carro-chefe. 

Pesquisas apontam que em janeiro de 2021, havia mais de 1.83 bilhão de sites na Internet. E com isso, é normal que a competitividade entre aqueles do mesmo segmento seja sempre acirrada. 

Como sabemos, mais de 200 fatores são levados em consideração durante as análises do Google para a determinação de qualidade de um website, e é justamente sobre isso que iremos abordar neste conteúdo. 

Continue nos acompanhando e saiba como funciona o Ranking Google para melhor se posicionar nos resultados de pesquisa! 

Antes de tudo: O que é o Ranking Google?

O sonho de todos aqueles que possuem um website, é que existisse um botão que fizesse com que as páginas aparecessem num passe de mágica na primeira página do Google, não é mesmo? 

Mas sabemos que na realidade, não é assim que funciona. Existe um árduo trabalho por trás de tudo isso. 

O Ranking Google é basicamente isso: a ordenação em que um site é apresentado nos resultados de pesquisa do buscador. 

Se você já possui seu site há um tempo e tem noção básica sobre como aparecer em um buscador, já deve saber que você pode aparecer organicamente, ou então, partir para campanhas patrocinadas. 

Os links patrocinados são aqueles onde você paga para aparecer através da criação de anúncios no Google Ads, ou seja, quanto mais você investe, mais você ocupa as principais posições nos resultados de pesquisa. 

Ah, mas vale lembrar que: se você deixa de investir, você deixa de aparecer nos principais resultados de pesquisa.

Já os resultados orgânicos, são baseados na relevância de um site e sua otimização interna e externa, tendo como base as principais diretrizes do Google. 

A melhoria de um site no Ranking Google de modo orgânico é de médio a longo prazo, sendo apresentados assim de acordo com a qualidade do site.

Como melhorar meu posicionamento no Ranking Google?

Agora que você já sabe o que é o Ranking Google, vamos te contar como melhorar seu posicionamento orgânico no mesmo.

Como comentamos anteriormente, diversos fatores de avaliação são levados em consideração na hora de definir o posicionamento de um site de forma orgânica.

Para garantir que seu site esteja bem posicionado, é crucial entender os principais fatores de rankeamento, e é aí que entram os algoritmos do Google.

Algoritmos nada mais são que comandos responsáveis por transformar perguntas em respostas para os usuários durante sua busca. O Google possui uma série de algoritmos, cujo trabalho dos mesmos é avaliar cada ponto de seu site e verificar se ele está seguindo ou não as melhores práticas. 

Um ponto em que se deve ter atenção, é nas atualizações dos algoritmos do Google, pois os mesmos sempre passam por mudanças, fazendo que assim os sites menos qualificados caiam em seu índice e deixem de ser apresentados aos usuários.

Abaixo, vamos elencar alguns algoritmos que irão fazer toda a diferença no posicionamento de seu site no Ranking Google

  • Panda: classifica o site com base na relevância de seu conteúdo;
  • Penguin: responsável pela análise e controle de backlinks de baixa qualidade;
  • Possum: analisa a forma mais regional nos resultados por geolocalização;
  • Rankbrain: usa inteligência artificial para entender melhor as buscas e resultados oferecidos;
  • Mobile Friendly: prioriza sites amigáveis em dispositivos móveis nos resultados;
  • Hummingbird: aumenta a compreensão semântica e interpretação nas buscas;
  • Fred: analisa conteúdos e avaliações ocultas ou em abas nas páginas indexadas;
  • Pigeon: responsável por apresentar resultados de geolocalização.

São esses ‘carinhas’ aí de cima os principais algoritmos que irão analisar seu site e verificar se ele está apto para aparecer nas melhores posições no Google.

“Tá, eu já sei quem vai avaliar minhas páginas, mas o que eu preciso fazer?”

Para um bom posicionamento nos buscadores, seu site precisa estar devidamente otimizado para a visita dos algoritmos. É aí que entra a aplicação das práticas de SEO. 

O que é SEO e o que preciso mudar em meu site?

Se você tem um site e consegue manipular seu painel administrativo, publicar conteúdos, cadastrar produtos e afins, você é capaz de aplicar as técnicas de SEO sem muitas dificuldades. 

Search Engine Optimization (SEO), também conhecido como otimização de sites, nada mais é que um conjunto de técnicas e estratégias que farão seu site melhor se posicionar nos resultados de pesquisa de forma orgânica, ou seja, sem precisar pagar por clique. 

Antes de tudo: é importante saber que o SEO só é aplicável em sites, não em redes sociais ou outros portais. 

O primeiro passo para um bom trabalho de SEO é a definição de palavras-chave. Uma palavra-chave nada mais é do que o termo principal em que você quer aparecer nos resultados de pesquisa. 

Para selecionar uma boa palavra-chave, você deve levar em consideração três aspectos: Volume de Buscas Mensal (as pessoas realmente pesquisam por essa palavra?) Competitividade (meus concorrentes também trabalham com essa palavra?) e Tendência de Pesquisa (existe alguma época do ano em que esse termo é mais pesquisado?).

Fez uma pesquisa de palavras-chave e identificou uma boa oportunidade? Ótimo! Agora, você precisa fazer com que os principais parâmetros de SEO tenham em sua composição a palavra-chave selecionada, sendo eles:

  • Heading Tags (H1, H2, H3, etc…);
  • Atributo ALT das Imagens; 
  • Tag Title;
  • Tag Description;
  • Url otimizada;
  • Conteúdo único;
  • Links Internos.

Além dos procedimentos acima, é imprescindível que seu site também apresente conteúdo único e relevante, bom tempo de carregamento em desktop/mobile, design responsivo, boa frequência de postagens,  certificado de segurança do site (SSL), robots.txt e sitemap.xml inseridos no diretório raiz, backlinks em locais de autoridade e não possua erros nos quais interfiram na navegabilidade dos usuários (como links e imagens quebrados, por exemplo). 

Aplicando as técnicas acima, você também fará com que as métricas de domínio de seu site também cresçam, aspecto no qual é fundamental na hora de posicionar o website nos buscadores. 

Quando nos referimos às métricas de domínio, estamos falando sobre Domain Authority e Page Authority, que iremos explicar a seguir:

Domain Authority: Pontuação de 0 a 100 metrificada pelo Moz. Tal métrica leva em consideração todos os aspectos acima abordados a nível de domínio.

Page Authority: Assim como a autoridade de domínio, o valor vai de 0 a 100, entretanto, levando em consideração a qualidade de uma única página de destino. Cada landing page possui uma pontuação de acordo com sua relevância e influência.

Pesquisas apontam que, geralmente, 75% dos usuários que pesquisam nos buscadores (como Google e Bing) não passam para a segunda página de resultados. Tal informação leva em consideração que, se um site está posicionado na primeira página, ele tende a apresentar conteúdo único e relevante, atendendo assim a necessidade do usuário que está efetuando sua busca. 

Levando isso em consideração, é possível afirmar que, sites que estão bem posicionados, recebem maior parte do tráfego qualificado, atendendo assim as expectativas de consumidores em potencial e aumentando suas vendas.

Caso você tenha interesse em aumentar a qualidade de seu site e não saiba por onde começar, saiba que a WebPeak pode te ajudar!

A Ferramenta de SEO WebPeak possui em sua estrutura os principais recursos para que você acompanhe a evolução de seu website nos resultados de pesquisa. 

Com ela, você poderá conferir a saúde interna e externa de seu site, questões relacionadas aos seus concorrentes e também acompanhar o engajamento social de suas páginas no Facebook, Google Plus, Pinterest...

Graças aos nossos recursos, você saberá qual é a melhor palavra-chave a ser utilizada, quais são os pontos em que você precisa corrigir e o melhor, a ferramenta mostra quais são as páginas com pendências em SEO e como você pode efetuar as correções. 

Gostou do post? Deixe seu comentário!

Se tiver alguma dúvida, chame nossa equipe no chat, será um prazer conversar com você! :D

Até a próxima!


Últimas Postagens WebPeak

SEO

Intenção de busca: entenda a importância deste fator de ranqueamento

SEO

Entenda como aplicar SEO On-Page: otimizar páginas com eficiência

E-Commerce

WebPeak informa: as melhores práticas para e-commerce

SEO

Taxa de rejeição: como medir e ampliar os resultados