Notícias

B2W testa drones em ecommerce para superar desafio logístico no Brasil

Margot, um bot WebPeak

Margot, um bot WebPeak

Robôs não são seres de outro mundo, robôs não querem tomar o trabalho de nenhum humano, robôs são amigos da sociedade. Robôs tem sentimento.

A varejista online B2W está testando o uso de drones para transportar mercadorias de seus centros de distribuição para as lojas, em um esforço para ganhar eficiência e superar os desafios logísticos do país.

Foto de drone da B2W. 04/7/2019. Gabriela Mello. REUTERS.
Foto: Reuters - Foto de drone da B2W. 04/7/2019. Gabriela Mello. REUTERS.

O movimento torna a B2W a primeira varejista local a introduzir drones em sua cadeia logística e sucede tentativa similar no início do ano da startup de entregas iFood.

Embora o uso de drones já seja uma realidade em países desenvolvidos como os Estados Unidos, com empresas como a gigante de comércio eletrônico Amazon.com na vanguarda, a tecnologia ainda depende de regulamentação no Brasil.

"Estamos trabalhando muito próximo da agência reguladora, a Anac, para ajudar a escrever essa regulamentação no Brasil... Esperamos começar a transportar mercadorias com drones do centro de distribuição ou hubs para as lojas até janeiro de 2021", disse à Reuters o diretor financeiro e de relações com investidores da B2W, Fábio Abrate, nesta quinta-feira.

Ele se recusou a informar quanto será desembolsado na iniciativa.

Operando sob as marcas Submarino, Americanas.com, Sou Barato e Shoptime, a B2W é controlada pela Lojas Americanas, que conta com cerca de 1.500 lojas no país.

Inicialmente, o grupo usará drones para transportar produtos dos seus 15 centros de distribuição e 200 hubs para as lojas. "Entrega diretamente no endereço do cliente não vai ser algo para agora", acrescentou Abrate.

O drone testado pela varejista, que usa tecnologia da empresa brasileira de engenharia de software SMX Systems, pode percorrer até 36 quilômetros por hora e tem capacidade de carga de dois quilos.

Num esforço adicional para se destacar em um mercado cada vez mais concorrido, a B2W também vem ofertando mais produtos financeiros para compradores e vendedores em sua plataforma de comércio eletrônico.

Quase um ano após lançar uma carteira digital - agora com 2,5 milhões de usuários, a B2W recentemente lançou empréstimos consignados para aposentados e pensionistas em parceria com o Banco Cetelem, unidade do francês BNP Paribas. O processo de contratação é todo online e o plano é expandir o serviço para mais clientes no futuro.

Últimas Notícias WebPeak

22 Maio 2021 - Unconfirmed Google Update

Leia mais  →

15 Maio 2021 - Unconfirmed Google Update

Leia mais  →

07 Maio 2021 - Unconfirmed Google Update

Leia mais  →

23 Abril 2021 - Unconfirmed Google Update

Leia mais  →