Google faturou US$ 4,7 bi com notícias e agora jornais questionam buscador

13/6/2019
https://blog.dino.com.br/google-faturou-us-47-bi-com-noticias-e-agora-jornais-questionam-buscador/

Google faturou US$ 4,7 bi com notícias e agora jornais questionam buscador

Os jornais apuram as notícias e publicam em seus sites com a esperança de atrair audiência, que lhes rende receita de publicidade. Um dos grandes geradores de audiência é o Google, que, por sua vez, tem seu modelo de monetização. A partir de sua página principal e do Google Notícias, ele também vende anúncios da sua maneira.

Pois bem, um estudo da News Media Alliance divulgado neste mês mostrou que, em 2018, o Google faturou US$ 4,7 bilhões com os anúncios relacionados a notícias.

A News Media Alliance é uma associação comercial que reúne 2 mil jornais nos Estados Unidos. A declaração do presidente da entidade, David Chavern, ganhou destaque em reportagem do jornal The New York Times, um dos mais importantes do mundo. “Os jornalistas que criaram o conteúdo merecem um pedaço desses 4,7 bilhões de dólares”, afirmou Chavern. “Eles [Google] ganham dinheiro com esse programa, e é preciso haver uma melhor remuneração para os criadores de conteúdo.”

A questão aqui, neste post, não é julgar quem está certo, mas apontar a existência de um conflito entre Google e produtores de conteúdo a partir do momento em que surgiu um novo modelo de negócios no mercado, que é o próprio Google Ads.

É uma discussão que pode até futuramente passar por questões autorais, mas é importante não perder de vista que ela é, essencialmente, financeira. O New York Times, por exemplo, faturou com publicidade digital US$ 709 milhões em 2018. Isso equivale a apenas 15% do resultado do Google. O sentimento de perda de mercado é mais do que normal.

É provavelmente pela mesma razão que outros veículos de comunicação adotaram tom similarmente crítico ao noticiar o estudo, como mostram suas manchetes, que foram traduzidas livremente abaixo para que tentem reproduzir o impacto que buscaram provocar.

[Business Today]

https://www.businesstoday.in/technology/news/google-made-as-much-as-47-billion-in-2018-from-news-it-does-not-own/story/354823.html

“Google fez nada menos que 4,7 bilhões em 2018 a partir de notícias que não lhe pertencem”

[CBS]

https://www.cbsnews.com/news/news-media-alliance-blames-big-tech-for-taking-their-ad-dollars/

“Redações esperam recuperar dinheiro de anúncio das grandes empresas de tecnologia”

Google Supposedly Made $4.7 Billion From This 1 Free Thing, and It’s Totally Brilliant. (Or Else Just Plain Wrong, Depends Who’s Talking)

[INC]

https://www.inc.com/bill-murphy-jr/google-supposedly-made-47-billion-from-this-1-free-thing-its-totally-brilliant-or-else-just-plain-wrong-depends-whos-talking.html

“O Google supostamente fez US$ 4,7 bilhões de algo gratuito, e isso é brilhante. (Ou então é jogo sujo; depende do ponto de vista.)

O fato é que as empresas de mídia tradicional ao mesmo tempo em que dependem de Google e redes sociais para a geração de tráfego concorrem com elas pela receita dos anunciantes.

Takeaways

Como não há um modelo estabelecido e consentido pelas duas partes, o mercado vive uma zona cinzenta, indefinida, que é típica de momentos de transição. Pode ser que regras sejam estabelecidas a partir de conflitos como esse. Ou pode ser que, num eventual embate, o mais forte vença o mais fraco. O tempo dirá.

Autor

Bot WebPeak

Robôs não são seres de outro mundo, robôs não querem tomar o trabalho de nenhum humano, robôs são amigos da sociedade. Robôs tem sentimentos

contato@webpeak.com.br

Últimas Postagens WebPeak