NÃO QUERO IR AO EVENTO

Cupom de Desconto VTEX DAY 2019

Utilize o Cupom de 30% Desconto para o VTEX DAY 2019

Cupom de Desconto VTEX DAYCupom de Desconto VTEX DAY

USE O CUPOM: WEBPEAKVTEXDAY

COMPRE COM O CUPOM DE DESCONTO

O que é SEO e como fazer SEO?

29/10/2018

O que é SEO e como fazer SEO?

Antes de mais nada, vamos começar do princípio. De acordo com este post do Search Engine Land, foi em 1997 que o termo SEO foi mencionado pela primeira vez.

O que é SEO, como Fazer SEO, fatores mais importantes de SEO e as Melhores Ferramentas de SEO que você precisa conhecer! Continue nessa página para aprender tudo sobre SEO.

Search Engine Optimization (SEO)

O conhecido Search Engine Optimization (SEO),  também chamado popularmente como otimização de sites, pode ser rapidamente definido como uma forma de aumentar os acessos do seu site através de um conjunto de técnicas e estratégias que que possibilitem a evolução das páginas e melhore seu posicionamento nos resultados orgânicos dos mecanismos de busca, claro que o posto mais almejado até então ainda fica por conta do Google.

É muito simples. O próprio administrador ou desenvolvedor do site deve utilizar o conceito de SEO nos projetos do site de forma a melhorar os aspectos de otimização interna que contribuem para o bom posicionamento das páginas.

Confira nossa postagem e saiba a diferença entre Tráfego Pago x Tráfego Orgânico

o que é seo e como fazer seo

Fatores Importantes de SEO Interno

Título da Página - Tag Title

Podemos começar com o  Título da Página (“title”). Vale lembrar que não é obrigatoriamente o título do artigo ou, o que mostra ser o nome da página para os visitantes. Trata-se, primeiramente, de uma propriedade do código HTML, identificada através da frase que aparece na aba do navegador ou na página de resultados do Google.

Quando o assunto é sobre SEO, o Título da Página é o elemento mais destacado e relevante dos demais. Contudo, na maioria das vezes seu espaço é ocupado por slogans ou frases que não descrevem bem a página ou que não fazem uso das palavras-chaves que realmente agregam o seu negócio. Como consequência, o mecanismo de busca pode não identificar a relação do seu site com esses termos.

Procure transmitir com precisão o tema que a página aborda, e não se esqueça da ordem das palavras e as palavras-chave trabalhadas: as primeiras têm maior relevância que as últimas.

Fora esses pequenos detalhes, a quantidade de palavras também é importante: quanto menos palavras, maior a relevância delas.

Não sabe como identificar palavras-chave? Descubra Palavras-Chave com Serpstat

O indicado é aplicar à quantidade de 65 caracteres para cada título. Embora o Google consiga ler uma quantidade maior do que esse número, esse é o limite de caracteres que costuma aparecer quando o Google exibe na página de resultados de busca.

Temos algumas dicas simples que você pode seguir para a elaboração de títulos no seu site:

  • Crie um único título por página
  • Este título precisa ser condizente com o conteúdo da página
  • Explore a principal palavra-chave do conteúdo (e se possível outras variações)
  • Ponha a sua marca no final do título (sempre que julgar a sua marca um diferencial)
  • Evite escrever uma série de diferentes termos separados por vírgulas
Entenda, com mais detalhes: como Fazer SEO sem segredos!

Descrição da Página - Meta Description

As descrições  é um código inserido na página que não tem peso como fator de rankeamento. Isso quer dizer  que as palavras-chave que estão na meta description não vão ser responsáveis por melhorar ou piorar o posicionamento de uma página no Google.

Por outro lado, a meta-descrição é aquela exemplificação que costuma aparecer na página de resultados. A intenção é mostrar para o usuário o que a página aborda, e convencê-lo de que vale a pena clicar no link para ler o conteúdo. Sendo assim, preencher a Meta Description com um texto atrativo pode aumentar muito a taxa de resultados de tráfego orgânicos no seu site.

Existem alguns fatores interessantes que você pode seguir para este elemento:

  • Para alguém ter interesse de clicar em seu link, a meta-descrição precisa ser atrativa, relevante, informativa, curiosa e com chamada para ação
  • Fique atento, pois o Google atualizou o limite da meta-descrição de 160 para 320 caracteres. Esse é o máximo recomendado que você deve usar

URL (endereço da página)

Existe um outro elemento em que o robô do Google faz a varredura de palavras-chave, este é o próprio endereço da página.

Por conta disso, é importante que sua URL seja clara e que contenha a palavra-chave desejada, algo como “http://site.com.br/nome-do-post.

Fuja dos URL’s com códigos como neste exemplo  http://site.com.br/ct136781xg19g37”, ou também parâmetros como http://site.com.br/?p=12447.

Outra questão a considerar é manter as URLs mais curtas o possível, evitando o uso de datas ou números, afinal, se tiver que atualizar o conteúdo, será necessário criar uma nova URL.

Indo um pouco mais à fundo, muitos dos links que você receber terão o próprio endereço da página como texto âncora, o que de fato é também bastante relevante.

Imagens e textos alternativos

Basicamente há 4 itens que você deve analisar nas imagens de uma página quando se trata de SEO:

  • O nome de arquivo
  • O texto alternativo (alt text)
  • O tamanho do arquivo (peso)
  • O contexto

Este são alguns pontos responsáveis por ajudar o Google a determinar qual é o assunto da imagem anexada naquela página, assim como impactam no tempo de carregamento (se formos falar em tamanho).

Antes de qualquer coisa, é importante que todas as imagens tenham nomes objetivos e diretos, ou seja, que descrevam a imagem unicamente pelo nome do arquivo.

Em segundo lugar, todas as imagens de uma página precisam ter um texto alternativo (alt text), no caso da imagem não ser exibida. Fazendo isso você auxilia os programas de leitura de tela e o Google para compreenderem o que a imagem representa.

Uma dica importante é que  a imagem deve estar otimizada e compactada, isso diminui seu peso e não afetar muito o tempo de carregamento da página.

o que é SEO e como fazer SEO

Heading Tags

Você também pode determinar subtítulos no código de uma página, chamados também de Headings.

Estes códigos indicam a prioridade de algumas partes da página sobre outras, variando entre H1 e H6, sendo H1 o conteúdo mais destacado.

Pense nos Headings como uma hierarquia de códigos na seguinte ordem: <h1>, <h2>, <h3>, <h4>, <h5> e <h6>.

Colocar a palavra-chave principal dentro desses subtítulos pode ajudar no quesito rankeamento do Google. O mais indicado é que seja usado um único H1 por página e, se necessário, múltiplos H2 e H3.

Utilizando Heading Tags em SEO: H1, H2, H3, H4, H5 e H6

Esses são recursos de programação HTML utilizados para destacar títulos e sub-títulos de uma página/conteúdo. Não é apenas uma questão estética, texto grande ou pequeno, e sim uma hierarquia do que está presente nas páginas do site. A letra 'H' é uma abreviação em inglês para Header, que significa Cabeçalho. Conceitualmente o H1 é o cabeçalho mais importante, mais forte dentro de um conteúdo e com a fonte maior, além de ser o elemento que o Google utiliza para determinar qual o assunto principal que está sendo abordado.

É recomendado utilizar apenas um H1 por página, sempre focando na palavra-chave principal que você deseja rankear. As outras Heading Tags, como H2 e H3 (entre as outras), podem ser utilizadas como sub-títulos em uma página, e pensando em SEO, são um excelente recurso para incluir a palavra-chave principal com destaque mais de uma vez na página e termos complementares, por exemplo: Características do Vestido Florido e Medidas do Vestido Florido (em caso de produtos), Faixas do Albúm OK Computer - Radiohead (em caso de um blog de música).

Textos simples

O uso excessivo e exagerado das palavras-chaves podem confundir os usuários. O Google não costuma aprovar esse tipo de conduta, e se seguir essa linha é bem possível que seu site sofra algumas punições, como uma queda na exibição de sua página nos resultados de pesquisa.

Mas, quantas vezes eu posso repetir uma palavra? Para sermos sinceros, o limite é o bom senso. Muitas vezes é preciso repetir os termos escolhidos algumas vezes, mas nunca de forma que isso prejudique a experiência de leitura do usuário.

Na dúvida, siga as seguintes questões:

  • Não ficou parecendo “forçado”?
  • Utilizo variações parciais?
  • Utilizo sinônimos?

Outra sugestão é não criar um conteúdo genérico sobre o assunto, só para ter no seu site ou blog. Tente explicar melhor ao usuário sobre o assunto com o seu conteúdo, dessa forma você evita que ele volte ao Google e acesse a página do seu concorrente.

Fazer SEO: Otimização de SEO

É essencial para começar a fazer SEO que se otimize suas páginas para aumentar suas chances de aparecer como resultado para uma determinada pesquisa. Para um bom trabalho de SEO, é extremamente importante otimizar produtos e categorias dentro de sua plataforma de loja virtual.

Indicamos que para iniciar o trabalho de otimização, você selecione uma lista com os produtos mais importantes para seu negócio, pode começar com 10. Faça a pesquisa de palavras-chave e preencha os campos principais de SEO.

É recomendado que esse serviço seja feito logo após finalizar a implantação de seu e-commerce, veja que é necessário alimentar seu projeto com informações valiosas, ou seja, começar a divulgação da loja e atrair seus clientes em potencial.

Existem diversas formas, mas a mais eficiente é a aplicação de técnicas de SEO (Search Engine Optimization), onde será possível seja mais facilmente encontrada pelo público desejado e com uma melhor apresentação de suas páginas.

Naturalmente, os sites que estiverem com suas páginas nas melhores posições terão muito mais destaque entre seus concorrentes, como consequência, passam a vender ‘organicamente’ seus produtos e serviços. A aplicação correta das técnicas de SEO serve para melhorar o posicionamento de sites com base nos parâmetros de funcionamento dos buscadores.

Sendo assim, a WebPeak, experiente com relação às necessidades dos pequenos e médios lojistas, desenvolveu uma solução de SEO específica e econômica para aplicação nas principais plataformas de E-Commerce do mercado.

Separamos os Tutoriais para você Otimizar o SEO de sua loja sem complicações!

Linkagem Interna

A internet é uma grande teia repleta de informação, e cada ligamento é um link. Os usuários navegam o tempo todo por esse fios assim como os robôs de cada motor de busca. Seguindo essa linha de raciocínio, os motivos para o seu site possuir uma linkagem interna eficaz, tornam-se simples. São eles:

  • Melhorar a navegação do usuário
  • Facilitar o conhecimento de novas páginas para os motores de busca
  • Relacionar páginas que abordam assuntos semelhantes
  • Distribuir de forma estratégica a força vinda de links externos por todo seu site

SEO Externo: Link Building, o que é?

Quanto mais links apontando para um site, melhor será seu posicionamento nas páginas de busca, certo? Errado!

Além da quantidade de links externos, os buscadores também levam em consideração a qualidade desses links, por isso ter uma boa estratégia de link building é essencial para um bom trabalho.

Fazer link building está como prioridade nas lista dos experts em SEO, mas o trabalho não pode ser iniciado por ele e sim, seguir uma sequencia lógica que dê qualidade as suas páginas, para só depois receber visitas.

Um link é uma ligação entre páginas e, é através dele que o mecanismo de busca descobre como elas estão relacionadas. É através dos links que os usuários navegam na internet. Um link em uma página leva o usuário para outra página e, assim sucessivamente.

Atualmente, o grande número de algoritmos que atuam na classificação das páginas nos buscadores transformaram o trabalho de link building em algo bem mais complexo, tornando sua importância e funcionalidade cada vez melhor.

Não deixe de ler: Conheça o Google Panda, Hummingbird e os principais algoritmos do Google

O Link Building é o braço direito do SEO, onde são feitas construções de links externos para melhorar o posicionamento do site em relação aos mecanismos de pesquisa.

Há três aspectos importantes que deve ser levado em consideração na construção de link building: a quantidade, qualidade e a relevância, para se conquistar um melhor posicionamento no buscador.

Um link serve como um voto de confiança, ou seja quanto melhor for a origem do link, maior o valor que ele vai passar para o site apontado.

Há dois elementos que os algorítimos de busca levam em consideração no link: a palavra que contém o link (texto âncora) e a página para onde o link aponta (página de destino).

O contexto ao qual o link será inserido, também deve ser levado em consideração. A página a ser linkada, precisa estar relacionada ao assunto do texto e, o texto âncora o ser utilizado não pode atrapalhar a leitura do usuário, isto é, precisa ser adicionado de foma natural no texto, descrevendo o conteúdo da página linkada.

Leia mais: Ferramentas de Backlink SEO Checker para a era Pós Penguin

Como fazer um bom Link Building?

Link Building não é tão simples quanto parece, pelo contrário, é um processo longo que exige tempo, dedicação e deve ser feito com grande qualidade.

Para te ajudar e tornar de um jeito mais fácil de fazer o link building, vamos listar algumas dicas :)

  • Leve em consideração a quantidade de links: diversidade de tipos de links para você, pois não adianta ter vários sites de notícias linkando para o seu site e não ter nenhum outro tipo de site e diversificar o tipo de domínio, conseguir links de vários tipos de sites.
  • A qualidade dos links: os melhores links são os naturais, qualquer link que você tenta conseguir deve soar o mais natural possível aos motores de busca. Os melhores links são os de domínios com métricas altas, os sites com muita autoridade.
  • É de extrema importância escolher boas palavras para o link. Uma das melhores maneiras de determinar como um motor de busca valoriza uma determinada página é a inserção de palavras-chave no link.
  • Utilizar as mídias sociais intensamente: quanto mais as pessoas compartilharem espontaneamente seus links, melhores serão seus resultados.
  • Pesquise os backlinks de seus concorrentes, avalie a qualidade do website e tente incluir um link seu, caso valha pena.
  • Tenha em mãos uma estratégia de geração de links e hiperlinks internos, impulsionando seus usuários a continuarem navegando em suas páginas.
  • Faça Guest Post (escrever e publicar um post seu para um outro blog). Com isso, você pode escolher a âncora do link para o seu site, qual página você deseja linkar, focar somente em sites de alta qualidade e relevantes com seu assunto e, conseguir links que realmente vão fazer diferença para sua autoridade e posicionamento.

Link building pode pode ser ‘interno’ ou ‘externo’.

  • interno é um link do seu website que aponta para outro post ou outra página do próprio site. Ele é muito importante para manter o usuário engajado, fazendo com que leia mais de um artigo, além de contribuir com a diminuição da taxa de rejeição.
  • externo é o que define o link building, é o mais vantajoso para o ranqueamento em SEO e acontece quando outros sites apontam um link para o seu.

Antes de dar continuidade no seu Link Building é muito importante você saber o que é Link Juice!

Se fossemos traduzir Link Juice ao pé da letra, seria “Suco de Link”. Esse é um termo muito usado na área de SEO para definir o benefício que uma ligação passa para outro site ou outra página da web.

De forma simples, é a parcela de PR (PageRank) que é doada de uma página para outra, através de um link. O juice passado através de um link pode ser pouco ou muito relevante, isso vai depender de onde vem o link.

Não deixe de ler: Dicas para Rank Local

Por exemplo, quando um site A (PR alto) possui um link para um site B (PR baixo), o juice passado é muito relevante, pois o buscador entenderá que, se o site A, que é um site com conteúdo de qualidade está mencionando o site B, é porque o site B também possui um conteúdo que seja relevante, e vai dar mais relevância para o site B.

Para controlar a distribuição do Link Juice,  você terá de lidar com variações, como:

  • Link Nofollow: Esse tipo de link não transfere nenhuma autoridade de página à seu site. A tradução literal de NoFollow que dizer de “Não Siga”, ou seja, o autor linka para seu site, mas “diz“ ao Google que não quer passar nenhuma autoridade para você. É indicado a usar para fóruns e blogs.

Para entender de um modo simples, suponha que você tenha um blog e você fez um post sobre determinado assunto. Usuários podem fazer comentário nele. Neste comentário pessoas maldosa ou robôs podem inserir links de péssima qualidade e que não trazem relevância alguma a você. Neste caso você usa-se o link nofollow (rel=”nofollow”) em que ele diz ao google para não avaliar estes links mencionados por outras pessoas.

  • Link Dofollow: Oposto do NoFollow, os links DoFollow quer dizer ao Google exatamente que você confia no site que está linkando e quer passar  um pouco de sua autoridade para aquele site.
Conteúdo exclusivo: Tenha uma boa estratégia de Link Building utilizando footprints

Por exemplo: Você fez um determinado conteúdo em seu site, e neste conteúdo você inseriu links para a  página do Uol e r7, nesse caso é colocado o link dofollow, dizendo ao Google que deseja passar um pouco de autoridade para eles.

Como Facilitar o Trabalho de SEO?

Ferramentas de SEO: WebPeak

A WebPeak e seu conjunto de ferramentas de SEO, são indispensáveis para melhorar os resultados de seu negócio na internet, todas elas em um único lugar, ou seja, aquele caminho tortuoso de procurar cada ferramenta para uma ação específica de SEO, mas em locais diferentes, é superada em nossa plataforma, seus principais recursos de SEO estarão em suas mãos:

Chegou a hora de melhorar os resultados de seu negócio! Invista nas melhores práticas de SEO e veja seu negócio no topo do Google! São ferramentas de SEO que vão auxiliar ao máximo seus projetos na internet.

Ferramenta de SEO: Google Search Console

Essa ferramenta de SEO da Google vai te dar um norte do que precisa ser otimizado em seu site para que ele chegue mais longe e que errinhos chatos sejam corrigidos, para que ninguém perca viagem ao tentar chegar ao seu site.

Com inúmeras funcionalidades, veja o que você pode fazer com o serviço e o que Google Webmaster Tools pode fazer pelo seu site. Com o Search Console você pode:

  • Enviar novos conteúdos para rastreamento;
  • Remover conteúdo que você não quer que seja exibido em resultados de pesquisa;
  • Criar e monitorar conteúdo que tenha um bom alcance como resultado de pesquisa.
Dica: Para ter um monitoramento eficiente de desempenho, mantenha seu site com o mínimo de interrupção possível. Além disso, monitore e resolva problemas de spam e malware para que seu site esteja sempre limpo e sempre no ar. 😉

Google Search Console pode mostrar como os usuários da ferramenta de pesquisa enxergam seu site. Além disso, o serviço pode:

  • Indicar quais pesquisar tem o seu site ou blog como resultado;
  • Quais pesquisas resultam em mais ou menos tráfego;
  • Mostrar se os preços dos seus produtos, informações de contato e outras informações importantes estão nos resultados de pesquisa avançada. 
  • Mostrar quais sites estão vinculados ao seu website;
  • Indicar se seu site para dispositivos móveis ou páginas AMP, tem um bom desempenho em pesquisas feitas em dispositivos móveis.

Dicas para usar o Google Search Console

Mensalmente você deverá verificar o painel do Search Console. No painel você poderá verificar a integridade do seu site, com a análise dos erros e estatísticas de cliques, com a indicação de tempo onde houve aumento ou diminuição para que você não tome susto algum em épocas onde é normal que os acessos diminuam. Tudo isso lhe será indicado por esse serviço poderoso.

Todas as vezes que alterar o conteúdo do seu site, loja virtual ou blog, você deverá fazer algumas verificações para que o Google Webmasters continue funcionando e coletando suas informações. A Google lista algumas dessas verificações, selecionamos as mais relevantes para você. Acompanhe:

Se adicionar conteúdo novo ao site:

  • Você deverá testar se o Google consegue acessar suas páginas com o Google Bot Fetch.
  • Informe ao Google quais as páginas que serão rastreadas atualizando seu sitemap.
  • Informe ao Google quais páginas não deverão ser rastreadas com robots.txt.
  • Semanas após a postagem, você deverá confirmar se o número de páginas indexadas no seu site está aumentando e se você não tem recursos bloqueados que possam prejudicar o rastreamento do Google das suas páginas.

Se quiser remover uma página dos resultados da pesquisa:

  • Você deverá utilizar a ferramenta de remoção de URL ou impedir a indexação da página configurando em seu código-fonte o robots.txt.

Gostou? Você pode conhecer outras ferramentas do Google Webmasters.

Considerações Finais

Entendeu a importância do seu para suas páginas na internet? Cada vez mais pessoas, grandes empresários, e microempreendedores têm investido nessa ferramenta para poderem se posicionar no mercado.

Agora que você já sabe como funciona, e como aplicar, já pode começar a inserir no seu site e aguardar os resultados positivos, principalmente com relação à trafego orgânico. Esperamos que tenham gostado, continuem nos acompanhando e não deixem de assinar a nossa newsletter para receber conteúdos exclusivos.

Até breve!

Autor

Mariana Chaves

Produtora de Conteúdo especialista nas palavras que te elevam e levam ao foco do negócio.

Linkedinhttps://www.webpeak.com.brcontato@webpeak.com.br

Últimas Postagens WebPeak

Últimas Noticias WebPeak