SEO

Quer melhorar sua Taxa de Clique Orgânico? A gente te mostra como!

18
Nov
2021

Giulia Oliveira

Analista de SEO, especialista em performance para ecommerce e soluções Google.

Quando se é novo no mercado digital, todo dia é uma novidade. Tudo o que fazemos está em constante mudança, novos termos técnicos são exibidos e geralmente as pessoas ficam com uma pulga atrás da orelha se será possível fazer a melhoria sozinho ou será necessário a ajuda de algum expert. 

Se você é adepto de ferramentas de marketing (como o Google Analytics ou Search Console), provavelmente já se deparou com a métrica CTR, que traduzida para o português significa Taxa de Clique. 

Geralmente, essa informação passa despercebida ou então, as pessoas não sabem o que ela representa e qual sua importância na análise de resultados de um website. 

Neste conteúdo, vamos mostrar a você o que é Taxa de Clique Orgânico e como você pode fazer para melhorá-la e colher excelentes resultados!

O que é a Taxa de Clique Orgânico?

A Taxa de Clique Orgânico é uma métrica fundamental para compreender se suas páginas estão sendo atrativas ou não nos resultados de pesquisa, sendo baseada no volume de impressões e cliques. 

Mas como assim???  Essa taxa leva em consideração quantas vezes suas páginas foram visualizadas no Google (impressões) e quantas dessas visualizações geraram cliques. 

A conta é bem simples: Número de Cliques / Número de Impressões x 100. 

Fácil de entender, não é mesmo? 

Fica atento: aqui estamos falando sobre a Taxa de Clique Orgânico, não de forma geral. Se você trabalha com as campanhas de Google Ads, certamente já se deparou com essa métrica, porém, neste conteúdo estamos dando as principais dicas para melhorá-la de forma orgânica, ou seja, sem precisar investir e aparecer naturalmente nos resultados de pesquisa. 

Como já sabemos (e nunca vamos cansar de repetir), diversos fatores são levados em consideração durante a varredura dos robôs dos buscadores nos sites e, sites que são apresentados na segunda, terceira e demais páginas tendem a não receberem tantas impressões, o que resulta em uma baixa CTR

Abaixo, separamos algumas ótimas dicas para você melhorar sua Taxa de Clique Orgânico e fornecer cada vez mais informações valiosas para seus potenciais clientes.

Dicas para a Taxa de Clique Orgânico do site.

Faça uma boa pesquisa de palavras-chave

Para toda ação de otimização interna que você for realizar, saiba que SEMPRE será necessário realizar uma pesquisa de palavras-chave.

A definição de boa palavra-chave leva em consideração os seguintes fatores: é um termo que recebe um bom volume de buscas? Meus concorrentes estão usando bastante essa palavra? É uma palavra sazonal onde eu preciso ir trabalhando com antecedência?

Sabendo esses dados, você já terá um norte para seguir. 

Você pode fazer uma página bem otimizada, rica em informações e bem atraente aos olhos daqueles que chegam em seu site, mas, e se ninguém conseguir encontrar seu site devido o termo que você está utilizando não possuir tantas buscas? Definitivamente, você estará aparecendo para quase ninguém, o que irá tornar sua estratégia totalmente falha.

O objetivo é sempre alcançar o público ideal no momento certo de sua necessidade, então, fique atento sobre qual será o termo utilizado.

Geralmente para avaliar todos esses aspectos, são necessárias várias ferramentas de análise, porém, você pode optar por uma completa que apresente todas essas informações em um só painel. 

Caso ainda não conheça, dê uma olhadinha nos nossos recursos de palavras-chave.

Tenha títulos e descrições impactantes

Após definir sua palavra-chave, você irá precisar em dois pontos: meta tag title e meta tag description.

São esses os ‘carinhas’ encarregados por fazer com que seu potencial cliente clique no seu resultado e não no de seu concorrente.

Como você pode ver no print acima, a forma que você preencher ambos os campos será a forma na qual sua página de destino será apresentada nos resultados de pesquisa.

Caso o usuário ainda não conheça sua marca, essa será a primeira impressão que ele terá sobre sua empresa.

Esse é um dos principais pontos que os robôs avaliam na hora de definir a relevância de uma página, então, saiba que existem alguns critérios que devem ser levados em consideração durante o preenchimento dos campos. 

No caso do title, é necessário criá-lo com 35 a 65 caracteres (contando espaços), para que as informações sejam apresentadas de forma completa já no próprio resultado de pesquisa. Títulos muito curtos não são atraentes e muito extensos, podem conter reticências ao seu final, mostrando que ainda existem informações que não estão sendo apresentadas.

Recentemente, o Google lançou uma atualização que já ‘extrai’ o title diretamente do H1, ou seja, o título principal da página. Mesmo que seu CMS tenha um campo de meta tag title, lembre-se que o título H1 também deverá estar dentro dos limites abordados, ok?

Já no description, você fará um breve resumo sobre do que se trata aquela página, com 135 caracteres no mínimo e 160 no máximo. 

Outro ponto é que todos os títulos e descrições do seu site deverão ser únicos, ou seja, você não pode (e nem deve) criar um padrão para todas as páginas. 

Isso fará com que seja complexo compreender o que de fato aquela página representa e qual é o conteúdo disponibilizado. 

Se você possui um site com centenas de páginas, sabe o quão difícil será criar tudo único de forma fácil, 

Você sabia que nós temos um gerador de title e description grátis bem fácil de usar? Não deixe de conferir!

Um lembrete: não deixe de inserir a palavra-chave definida em ambos os campos, ok?

Utilize Dados Estruturados

Uma coisa é fato: quanto mais informações em uma página, melhor! Você precisa ser transparente em suas informações, para passar mais confiança aos usuários e credibilidade aos consumidores.

Fazer isso no conteúdo da página é uma excelente ação, porém, você sabia que também é possível inserir informações adicionais já no resultado de busca?

Perfeito, não é mesmo? Geralmente estamos habituados a nos deparar por resultados ‘sem graça’, só com title e description, mas com a marcação de dados estruturados, você poderá detalhar ainda mais sua página.

No caso de um e-commerce, por exemplo, você poderá inserir informações como disponibilidade, preço e avaliação dos usuários. Isso com certeza irá diferenciar ainda mais o seu resultado dos seus concorrentes. 

Para fazer a implementação, você deve acessar o site Schema.org e procurar pela marcação que melhor atende seu nicho de negócio.

Atenção: caso não tenha conhecimento em programação, recomendamos que recorra a um profissional da área, para evitar possíveis problemas em seu layout.

Caso você já tenha a marcação em seu site e não sabe o motivo de ela não ser apresentada nos buscadores, você pode realizar testes no Schema Markup Validator.

Tenha um site otimizado em dispositivos móveis

Desde 2011, as buscas em dispositivos móveis aumentaram constantemente, ultrapassando o desktop.

Mas você sabe o que isso significa no posicionamento nos buscadores? Com base na análise feita pelo Smart Insights, aproximadamente 13% dos sites são capazes de manter a mesma posição para uma pesquisa específica em todos os dispositivos. Uma baixa margem, se levarmos em consideração o alto volume de sites ativos na web. Então, você pode estar se classificando bem no desktop, mas não ter o mesmo desempenho em mobile. Na verdade, 30% das páginas que aparecem na primeira página dos resultados de pesquisa para computador não aparecem entre os 10 principais resultados no celular.

O ideal é que seu site seja totalmente responsivo em todos os dispositivos, já que usuários insatisfeitos com a performance do site tendem a abandoná-lo nos primeiros minutos de visita.

Para verificar a pontuação de velocidade de seu site em desktop e mobile, recomendamos que faça um teste na ferramenta PageSpeed Insights do Google. Lá você poderá entender quais são os elementos que mais dificultam seu desempenho.

Tenha URLs de fácil compreensão

Convenhamos, ninguém sente credibilidade ou confiança ao acessar um site que apresente urls com caracteres especiais ou parâmetros desconexos, não é mesmo? Geralmente, ao se depararem com essa questão, os usuários geralmente FOGEM do site, com medo de que seja algum tipo de fraude.

No caso, é ideal que você tenha seu site com url estáticas, ou seja, que não sejam geradas com os parâmetros desconexos que comentamos anteriormente.

Por exemplo, se você tem um e-commerce de blusas femininas e deseja criar uma url otimizada em um produto, ela deve ter a seguinte estrutura: https://www.seusite.com.br/nome-da-categoria/blusa-feminina-estampada-floral.

Viu como é fácil de entender qual o contexto da página? Isso fará que não somente os usuários que acessam consigam compreender, mas também, irá facilitar a análise dos robôs durante suas varreduras.

É ideal também ter uma url curta. Alguns estudos mostraram que existe uma correlação entre URLs mais curtas e classificações mais altas. O comprimento médio do URL das dez primeiras páginas de classificação é de 66 caracteres.

Dica: caso as urls de seu site não estejam devidamente otimizadas e você precise alterá-las, não se esqueça de realizar o Redirect 301, para evitar que os usuários sejam direcionados para uma página com erro 404 (não encontrado).

Como ver a Taxa de Clique Orgânico do meu site?

Para consultar a taxa de clique orgânico de um website, é necessário que você visualize o relatório de desempenho em seu Google Search Console.

Se você ainda não conhece essa ferramenta, saiba que você está definitivamente perdendo tempo.

O Search Console é uma ferramenta gratuita do Google, capaz de apresentar informações fundamentais para entender como está o desempenho de seu site nos resultados de pesquisa de maneira orgânica.



Nele, além de você conferir quais são os termos que acionam seu site no buscador, você poderá ver quantos cliques, impressões e posição média que eles e suas páginas estão sendo exibidas organicamente no Google.

Ah, e não para por aí: se seu site sofrer algum tipo de ação manual (penalização), tiver problemas de servidor, páginas não encontradas ou outros erros que interferem em seu posicionamento, você poderá acompanhar através de dashboards altamente explicativas.

Enfim, são vários os recursos que ajudarão você a entender melhor sobre o que ainda pode ser melhorado ou há de melhor em seu site.

Vale lembrar; o Google Search Console apresenta relatórios diferentes do Google Analytics. O GSC é para a compreensão do desempenho orgânico e o Analytics, mostra de forma geral a efetividade de todas as ações de marketing digital direcionadas para o seu site.

Para dados ainda mais valiosos, recomendamos que você faça a vinculação entre as ferramentas.

Conforme pudemos ver acima, a taxa de clique orgânico é uma métrica essencial para compreender se sua estratégia de SEO (que ajuda no posicionamento do site) está ou não sendo efetiva. 

Resumindo, de que adianta o seu site ser exibido várias e várias vezes na SERP e não resultar em cliques, não é mesmo? Alguma coisa em sua estratégia precisa ser revisada.

Seguindo as dicas que trouxemos para você, pode ter certeza que você sentirá muita diferença nos resultados e conquistará ainda mais usuários qualificados.

Ah, e não se esqueça: quando otimizar as páginas de seu site, faça o reenvio do sitemap.xml, pois é ele quem fará com que os robôs entendam que o conteúdo está sendo atualizado.

Todo esse processo de análise e compreensão das principais métricas pode parecer um bicho de sete cabeças, mas saiba que nós da WebPeak podemos te ajudar!

Somos a melhor ferramenta de SEO do mercado, que conta com os principais recursos para você obter as melhores posições nos resultados de pesquisa.

Já pensou em analisar concorrentes, verificar quais são os erros e páginas afetadas, acompanhar as estratégias dos concorrentes e monitorar o posicionamento de suas principais palavras-chave em um só lugar?

Mas não é só disponibilizar os recursos, não é? Se você não se considera um expert, saiba que nossa Equipe de Suporte possui os melhores especialistas do mercado para tirar suas dúvidas e ajudar em sua estratégia online. 

Não perca mais tempo e conquiste o topo dos buscadores, será um prazer fazer parte de sua jornada!

Gostou desse conteúdo? Não deixe de assinar nossa newsletter e acompanhar todas as novidades do blog.

Até a próxima! 


Últimas Postagens WebPeak

SEO

Quer melhorar sua Taxa de Clique Orgânico? A gente te mostra como!

Google

Google testará o Protocolo IndexNow

Google

Guia SEO: aprenda a encontrar todas as páginas de um site

Google

Como desenvolver uma campanha com resultados no Google Ads